Canal
Geral

Veuve Clicquot leva sua champagne ao fundo do mar

Por: 0 1 de Julho de 2014

Maison Veuve Clicquot acaba de lançar o projeto “Cellar in the Sea”, para analisar de maneira controlada como funciona o processo de envelhecimento de champagnes no fundo do mar. O experimento envolveu a submersão de uma seleção de garrafas de Veuve Clicquot – desde os tradicionais Brut Yellow Label e Demi-Sec ao sofisticado Rosé Vintage 2004 – no mar Báltico, dentro de uma adega projetada especialmente para isso.

Fotos: Divulgação/Veuve Clicquot.
Veuve Clicquot Cellar in the Sea A adega foi submersa bem próxima ao Arquipélago de Åland (Finlândia), local onde, em 2010, 47 garrafas de Veuve Clicquot - datadas de 1840 - foram descobertas num navio naufragado. Tudo para recriar o mesmo ambiente de envelhecimento que garantiu às garrafas encontradas serem consideradas com ótimas condições de degustação. [caption id="attachment_405649" align="aligncenter" width="470"]Veuve Clicquot encontrada no fundo do mar em 2010. Veuve Clicquot encontrada no fundo do mar em 2010.[/caption] A Veuve Clicquot fará retiradas periódicas dessas garrafas no fundo do mar para comparar a uma seleção semelhante de champagnes mantidos nas adegas da Maison Clicquot, em Reims, na França. Veuve Clicquot Cellar int he Sea Immersion Na tentativa de desvendar os segredos do envelhecimento no fundo do mar, essas análises serão coordenadas pelo chef de cave da Maison, Dominique Demarville. Veuve Clicquot Cellar in the Sea 2 “Cellar in the Sea” é mais um testemunho da herança de inovação e audácia deixada pela Madame Clicquot e a celebração da excelência de seu savoir-faire sobre o processo de envelhecimento de vinhos. O conhecido lema da Veuve Clicquot é destacado: “ Única qualidade, a melhor”.

Tags: