Canal
Geral

Turismo de negócios e lazer tem crescimento em Macaé

Por: 0 6 de Outubro de 2011

O setor que mais cresce no País e no mundo comemorou no último dia 27/09 o Dia Mundial do Turismo. Entre 2007 e 2010, no Brasil, o número de turistas saltou de 155,9 milhões para 186 milhões, marcando um crescimento no setor de até 20%. Os megaeventos esportivos previstos para os próximos anos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, deixam o legado que sinaliza uma forte tendência de expansão do setor de turismo para os próximos anos. [caption id="attachment_148279" align="aligncenter" width="560" caption="Cidade de Macaé (RJ)."][/caption]

Em Macaé (RJ), o setor está extremamente aquecido. E não é para menos, um município com tantas belezas naturais, envolvendo Serra, Mar, Rios e Lagos, não poderia perder a oportunidade de se propagar e de se consolidar como a capital nacional do turismo natural e de aventura.

Com o intuito de promover essas atividades, os representantes da Associação Empresarial e Turística de Macaé, conhecida como Macaé Convention Visitors Bureau (Macaé CVB), buscam desenvolver e implantar um plano de promoção turística para  Macaé, com a intenção de consolidar, na região, no Brasil e no Exterior, esta marca, de capital do turismo de natureza e aventura.

Segundo o presidente da Macaé CVB, Marco Navega, “O turismo é uma das maiores geradoras de emprego e renda, movimentando mais de 40 atividades diferentes em prol de receber os visitantes que escolhem os destinos turísticos dos Estados do Brasil e do mundo, e em Macaé, o setor de turismo representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal, e por este motivo deveríamos ter mais políticas públicas para o turismo, melhorando cada vez mais o setor que cresce de sete a nove por cento ao ano, gerando emprego e impostos”, disse.

"Se o turismo de negócios de Macaé, que hoje é considerado um dos dez maiores do País, pudesse receber recursos financeiros para serem aplicados na movimentação turística do município, a cidade hoje estaria assistindo as empresas prestadoras de serviços para o turismo de aventura e natureza crescerem cada dia mais oferecendo toda a riqueza dos rios, lagos, serra, mar, do município", declarou Navega.

[caption id="attachment_148280" align="aligncenter" width="470" caption="Centro de Convenções Professor Roberto Marinho (Macaé Centro)."][/caption]

De acordo com o vice-presidente do Macaé CVB, Leonardo Anderson, o Convention Visitors Bureau continua buscando transformar o Arranjo Produtivo Local (APL) de turismo numa das melhores opções para a cidade de Macaé na era pós petróleo.

“Exemplo disso, foi a recente adesão dos empresários do Polo Gastronômico da Praia dos Cavaleiros, primeiro do Interior do Estado, onde 22 empresários da área de alimentação uniram-se à associação turística para, por intermédio dela, e de outras entidades, mostrar aos administradores municipais, estaduais e federais, as reais necessidades do bairro no ponto de vista turístico de lazer, esportivo, cultural e tantos outros”, comentou.

Atualmente, o Macaé CVB conta com 87 associados e segundo os diretores, a estratégia é alcançar 120 associados até o fim de 2012. Prova do trabalho continuado em função do turismo, o Macaé CVB que trará para a cidade inúmeros eventos regionais e internacionais, em 2012, como a Feira Internacional de Artesanato, a Feira de Estética, Beleza e Boa Forma e o IV Salão Estadual de Turismo.

“Se trabalharmos continuadamente junto ao governo municipal e mantermos o Centro de Convenções Professor Roberto Marinho o (Macaé Centro) sempre pronto para receber eventos de qualquer natureza, dando prioridade para que estes aconteçam sempre aos finais de semana, estaremos multiplicando as opções de emprego, o aumento na geração de impostos, de ocupação na rede hoteleira, no comércio local, nos bares e restaurantes, nas empresas de transportes aéreo e rodoviários, tal qual aconteceu na cidade de São Paulo na década de 80”, concluiu Navega. Fonte: Diário Costa do Sol.

Tags: