Canal
Geral

Tinder ajuda cães abandonados a encontrar um dono

Por: 0 8 de Agosto de 2014

Aonde lindos cãezinhos vão para encontrar o carinho de um dono? Ao mesmo lugar que muitos vão à procura de um amor: ao Tinder! Essa é a estratégia da Organização Social Tees para ajudar animais abandonados que buscam um lar. A ação "Puppy Love" da BBH de Nova York criou perfis para os cães no aplicativo de encontros para proporcionar um ‘match’ com um possível dono. A campanha gerou repercussão na internet e rendeu comentários no Twitter. A maioria elogia a versatilidade da plataforma que “além de te arranjar um encontro, te ajuda a adotar um cachorro”, diz um dos depoimentos. Os perfis na rede social incluem fotos dos animais com o selo "abandonado" e outras informações, como idade e nome. A entidade está localizada em Nova York. Tinder caes-abandonado-no-tinder Como o Tinder encontra outros usuários de acordo com a localização geográfica, somente quem estiver por perto vai se deparar com os cachorrinhos. De acordo com Mario Garza, representante da Social Tees, foram criados perfis para dez cachorros no aplicativo. Eles teriam conseguido cerca de 1.500 "matchs" (quando duas pessoas se avaliam positivamente) e um deles já teria sido adotado após 24 horas. Segundo a ASPCA (Sociedade Americana para a Prevenção a Crueldade contra os Animais, em português), cerca de 7,5 milhões de bichos são abandonados nas ruas dos Estados Unidos todos os anos. No Brasil, o semelhante acontece com a MatchDog, criada pelo estudante de Publicidade Ian Hartz, de 25 anos de idade, em parceria com a ONG Adote um Focinho. A plataforma, criada no início de julho, já conquistou mais de mil matches e dois cães foram adotados.

Tinder

A visão de Tinder é eliminar as barreiras envolvidas na tomada de novas conexões e fortalecer os já existentes. Acredita na diversão e familiares experiências que são projetadas para imitar e fazer avançar as interações do mundo real. Tinder é a maneira divertida de se conectar com pessoas novas e interessantes ao seu redor.    

Tags: