Canal
Geral

Ticket divulga seu inventário de emissão de carbono

Por: 0 11 de Agosto de 2011

A Ticket, do setor de refeição-convênio, dá um passo importante em sua política de sustentabilidade ao tornar público seu inventário de emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE), segundo a metodologia internacional GHG Protocol. A empresa, já signatária da Plataforma Empresas pelo Clima, sendo uma das fundadoras da iniciativa, em parceria com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas, passa, agora, a integrar o Programa Brasileiro GHG Protocol.

A divulgação completa de seu relatório aconteceu no dia de ontem (10/08), quando a empresa recebeu o selo ouro do Programa, conferido a empresas que, além de contabilizar todas as emissões de GEE, ainda são verificadas por uma terceira parte independente. No caso da Ticket, a verificação do inventário foi realizada pela Bureau Veritas Certification Brasil. Para a análise, a seguinte divisão foi feita: Escopo 1 (são as emissões diretas, decorrentes de fontes próprias ou controladas pela empresa. O relato do escopo 1 é obrigatório. Escopo 2 (emissões indiretas resultantes do consumo de energia, relato também obrigatório e Escopo 3 (emissões indiretas, derivadas das atividades da empresa, mas que ocorrem em fontes não controladas ou que pertencem a outra organização. Conforme metodologia do GHG Protocol, o escopo 3 é voluntário. Do total das emissões registradas pela Ticket, 13% referem-se ao escopo 1 e 2 e 87% ao escopo 3. O levantamento das emissões de carbono na Ticket considerou todas as suas unidades em São Paulo – em Pinheiros, Alphaville, Contax Paulista e Contax Lapa – e ainda funcionários em home office. Para a análise foram levados em conta o consumo de energia elétrica no dia a dia e para o tratamento de água e esgoto, consumo de óleo diesel e gás natural, materiais de consumo de escritório, como papel e copo plástico, geração de resíduos, viagens aéreas e transporte dos colaboradores. Após conversão dos dados, o total de emissão identificado foi de 1.317,65 toneladas CO2e. “Pela natureza de nosso negócio, nossas emissões são relativamente baixas se comparadas a inventários de empresas de diferentes segmentos. De qualquer forma, conseguimos identificar muitas oportunidades internas de redução em termos de custo e de emissão de CO2e”, explica Eloá Ciraulo, gerente de Responsabilidade Social Corporativa da Edenred, empresa que integra a marca Ticket. Ainda segundo o inventário da Ticket, a maior parte das emissões de GEE da empresa é devida a fontes externas à organização (escopo 3), como transporte (38,06% do total), viagens a negócios (22,18%) e transporte público (17,78%). Com esses indicadores, Eloá afirma que as áreas poderão ter metas mais claras de redução. Veja tabela completa abaixo. Exemplo disso é a redução das linhas de ônibus fretados ao mesmo tempo em que é realizado um trabalho de conscientização para não prejudicar os usuários. “Campanhas de incentivo ao uso de transporte público (metrô) e cadastro de caroneiros e caronistas em nossa intranet foram boas alternativas encontradas”, conta a gerente. Outras medidas serão tomadas e as emissões inevitáveis serão compensadas com projetos socioambientais. A Ticket trabalha ainda na definição de uma Política Ambiental para fundamentar o Sistema de Gestão Ambiental e na implantação da Certificação ISO 14001. “Para o futuro próximo, planejamos conhecer a pegada de carbono dos produtos e influenciar os fornecedores na adoção dos preceitos da Economia de Baixo Carbono”, finaliza. A íntegra do relatório pode ser conferida no site público do programa.

Tags: