Canal
Geral

<!--:pt-->Temos que esperar. Com luta, criatividade, paixão, mas esperar<!--:-->

Por: 0 4 de Outubro de 2009

João Carlos Zicard* Esperar que o conhecimento das especialidades das agências e suas enormes diferenças chegue ao cliente. Esperar que internamente possamos acelerar o processo crucial de mudança de mentalidade de nossas equipes que precisam entender que somos pagos para pensar, não para fazer - o fazer é a realização do pensar. Não podemos esperar que nossas agências sejam escolhidas pelos prêmios que ganhamos, mas sim pelo resultado que entregamos. Ao mesmo tempo temos que dar tempo ao cliente que está entrando de cabeça há pouco no marketing promocional com visão estratégica, para que ele desenvolva sua real percepção de valor. Hoje, com raras exceções, aos olhos deles somos todos iguais. Não existem grandes diferenças entre as agências de marketing promocional, por isso eles compram preço - "afinal, se todas são iguais porque pagar mais caro por uma em especial?" Quando vejo esse quadro, e vejo todos os dias, lembro imediatamente do processo de certificação de agências criado pela Ampro. Temos que esperar que as agências e os clientes percebam que a certificação pode ser o grande divisor de águas nesse mercado da autópsia. Novamente temos que esperar. Neste momento passamos todos pela curva do aprendizado. O cliente e a agência, são como teens querendo e aprendendo a ser homens: ansiedade, frustração, felicidade, desânimo, raiva, amor eterno, são todas as emoções, todas as sensações se misturando a cada dia, a cada minuto. Ouço empresários dizendo - "vou parar - não aguento mais esse mercado." Ouço clientes dizendo - "mais uma agência que tentamos e não deu certo." Vejo, de novo, com raras exceções, as agências ainda tendo que trabalhar por jobs, vencer concorrências do absurdo, depender do telefone tocar para um briefing, para um convite a mais uma concorrência sem remuneração, para poder "fechar o mês", pagar suas contas e nem sempre conseguindo, recorrendo a bancos e vivendo a crônica da morte anunciada. Algo está errado nesse filme que mescla terror com comédia, suspense com romance e termina como um grande épico de guerra. Como empresário vivo a ansiedade natural que esse momento gera. Como presidente do conselho da AMPRO vivo a grande preocupação de perceber o grande, enorme, descomunal risco de perdermos várias agências do setor e tento, neste blog, trocar algumas idéias de caminhos, de reflexão e ação. Estamos há muito tempo vivendo o mundo dos grandes players. Em todos os setores observamos a concentração de mercado, de renda e de domínio do conhecimento, ou pelo menos "da condição acelerada do desenvolvimento do conhecimento", através de treinamentos, cursos, etc. No nosso mercado não é e não será diferente nos próximos cinqüenta anos, portanto a especialidade faz e fará a diferença e isso me leva a um dos pontos de nossa bandeira na Ampro - Legitimidade - para propor, para entregar, para entregar resultado, e cobrar dignamente por ele. Os valores que recebemos por nossos serviços estão a cada ano menores, em Dólar, em Real, em Euro, em qualquer moeda, e os prazos para recebimento cada vez mais longos, sessenta, noventa, cem, cento e vinte dias, portanto precisamos nos capitalizar para continuarmos vivos nesse negócio e aí vale, sem dúvida, a desmobilização de um bem na capitalização no negócio para não correr a bancos. Construam diferenciais de negócios e entreguem gestão de resultados. Provem seus valores para o negócio do cliente, sejam únicos e serão permanentes. Não errem com o cliente, briguem pela melhor estratégia, pela melhor mecânica, pela melhor idéia, briguem com legitimidade que o seu cliente perceberá que a briga é por ele e não contra ele. Sejam éticos, não aceitem desrespeito por suas competências, humilhações em salas de espera, e trabalhem com profundidade em cada job, todos os minutos para todos os clientes. Sejam parceiros sem subserviência pois caso contrário, não terão valor. Você, que me lê agora sabe disso, na pele. Temos que esperar com dignidade e trabalhar muito para que o tempo de espera seja o mais curto possível.  Legitimidade, Ética  e Qualidade podem ajudar um pouco em todo esse processo. É fácil? Claro que não, pois se fosse eu jamais escreveria esse texto. Inspiração - Transpiração - Garra e Paixão a todos que estão conosco nesse mercado. * João Carlos Zicard é presidente do Conselho da Ampro e diretor-presidente do Grupo Zicard.
[caption id="attachment_29997" align="aligncenter" width="248" caption="João Carlos Zicard."]João Carlos Zicard.[/caption]  

Tags: