Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Tem cliente consciente sim. Tô passado!!

Por: 0. 30 de Outubro de 2012

Acostumado com a falta de profissionalismo nas áreas de Marketing, Compras e Suprimentos de algumas empresas, uma atitude digna de registro, que demonstra que nem tudo está perdido e que ainda existem clientes e empresas que valorizam seu marketing, são transparentes e honestas em seu propósito de Comunicação, e, melhor, valorizam agências e seu trabalho, surpreendeu-nos e me fez mudar o texto dessa semana, quando, mais uma vez, falaria de mazelas.

Recebemos um e-mail vindo do profissional de Marketing de conhecida Instituição do Rio para nos informar as razões pelas quais perdemos uma concorrência. Atitude correta, profissional e digna de quem busca eficiência e qualidade no que faz. Pois bem, já poderíamos destacar o fato (Uma resposta. Olha a que ponto chegamos, agradecer respostas que deveriam ser automáticas, mas vá lá.), mas ele foi além, pedindo-nos feedback, texto que transcrevo abaixo, com alegria de quem é confrontado com a esperança de termos ainda gente qualificada no mercado e um cliente que merece o nosso respeito. “...Peço, inclusive, que vocês dêem a visão de vocês em relação ao nosso trabalho, porque acho muito importante ter um feedback de fora. Na minha opinião, essa questão de cliente/fornecedor não pode ser unilateral e o cliente se colocar acima do bem e do mal. Um retorno é sempre bom para melhorarmos o nosso trabalho, os briefings e assim elevar o nosso nível profissional. Espero ter sido esclarecedor e peço desculpas pela demora no retorno...” Respondemos, em atenção ao pedido, com sugestões, sem nenhuma presunção de que a Instituição tem que tomar as atitudes sugeridas, certos de que, se for possível, ela tomará as medidas cabíveis, pois temos plena confiança, em especial depois desse fato, que estamos diante de Jobs e briefings transparentes, lúcidos e profissionais. “Agradecemos suas palavras, e, em resposta a seu pedido de avaliação da relação cliente/fornecedor, nossa opinião sincera deve começar pela manifestação de alegria pela postura profissional e madura de sua parte, em especial, que demonstra respeito ao trabalho que desenvolvemos. Entendemos que, por óbvio, não ganharemos todas as vezes que participarmos de concorrências, mas é preciso registrar que, na nossa opinião, um dos problemas graves no tipo de concorrência feito, não especialmente por sua empresa, mas pelo mercado em geral, é que há uma distorção clara dos critérios que deveriam ser adotados na escolha de Agências e Projetos. Não há como fazer uma concorrência em que a técnica e o preço sejam envolvidos e a escolha não se faça em dois momentos distintos: um, o da escolha técnica inicial do melhor Projeto Criativo; outra, em seguida, da escolha do melhor preço, caso o que seja escolhido como o melhor da parte técnica não esteja dentro do que se tem de budget. Ora, se se tem um projeto que agrega valor ao briefing é porque a Agência que o fez é criativa e inovadora. E quem o é pode. Certamente, ter soluções que permitam unir as duas coisas: CRIATIVIDADE E CUSTOS. Afinal, isso também é ser criativo... ...Ou então se faz concorrência de preço simplesmente, e, nesse caso, não se pode chamar, em sendo estandes, por exemplo, MONTADORAS para competir com AGÊNCIAS, pois, por óbvio, a segunda sempre estará em desvantagem, pois seu diferencial é o de gestão e técnica criativa e não de preço customizado. No caso de eventos, a situação é pior ainda, pois se trata de disciplina de Marketing Promocional que envolve valores, brand e estratégia e aí envolver montadoras, agências e fornecedores em geral, numa mesma competição, em busca de menor preço é comparar "banana com laranja". Inevitavelmente, nesse tipo de concorrência, quem perde é a marca, a EMPRESA. Ou seja, não é interessante participar de concorrências em que o potencial tácito de uma Agência, que é o de pensar estrategicamente o cliente, a marca, o produto ou serviço seja relegado ao plano do CUSTO, do PREÇO apenas, porque MARCA não tem preço, tem valor, e destacar-se de outras marcas por seu valor é valorizar a própria marca. O ideal aí é ter similares disputando o JOB. Qualquer AGÊNCIA que diga ao contrário e queira participar a qualquer custo desse tipo processo não é uma AGÊNCIA é uma especuladora de JOBs que não se preocupa com seu cliente, quer é fazer qualquer coisa. Não é o caso da nossa empresa. Nós o procuramos para fazer diferença, num cliente que merece respeito a sua marca e sua história, entregando CRIAÇÃO, PRODUÇÃO, ATENDIMENTO e PLANEJAMENTO diferenciados. Por isso, temos um valor diferenciado, pois o que fazemos para sua EMPRESA só serve para ela mesmo, não poderá ser usado para outro cliente qualquer. Ser chamado para suas concorrências é uma honra, mas queremos ser competitivos e, nesse caso, nos interessa participar SEMPRE que possamos agregar valor à sua marca com ideias inovadores e soluções de Comunicação, que é nossa expertise, lembrando, mais uma vez, que isso significa, inclusive, a possibilidade de adequarmos custos para fazer o que, porventura, tenha sido entendido como melhor num processo transparente e profissional, como é o caso do praticado por sua empresa. Esperamos que nossa resposta seja positiva, no sentido de ajudar em alguma coisa no processo interno de trabalho da área de Marketing quanto a concorrências e briefing para ações de marketing promocional, mais uma vez, ressaltando nosso orgulho por suas palavras quanto a nossa empresa.” O único final que vejo para esse meu texto de hoje é uma frase novelesca: Tô passado!  

Tags: