Canal
Geral

Sumiço de ações promo no mercado imobiliário preocupa

Por: 0 2 de Junho de 2014

As ações de marketing promocional para lançamento e venda de imóveis tiveram uma diminuição radical nos últimos meses. Responsável por um grande incremento no faturamento das agências que compõem o índice Promoview, este fenômeno gerou centenas de projetos criativos e inclusive foi destaque na edição do Anuário Promo 2013. Agora, construtoras e incorporadoras reduziram drasticamente e o Promoview foi conversar com os empresários do mercado das agências especializadas para entender a situação. [caption id="attachment_399222" align="alignleft" width="182"] Vanessa Moreira, diretora da agência 3Promo.[/caption] “O mercado imobiliário tem um novo desafio nos próximos meses que é reduzir a quantidade de vendas canceladas. Esse problema, que já vinha aparecendo no balanço das incorporadoras em 2013, ficou ainda mais evidente neste início de ano: o volume de imóveis devolvidos, que vão parar nos estoques das incorporadoras, chegou a R$ 1,4 bilhão”, destaca Vanessa Moreira, diretora da 3Promo de Salvador, que participou do "boom" imobiliário na Capital baiana. Vanessa tem razão, verificando o mercado imobiliário sob o viés financeiro constata-se o problema. A mineira MRV teve o maior volume de vendas canceladas no começo do ano. A companhia reportou R$ 327,9 milhões em "distratos" no primeiro trimestre, a rescisão de vendas também foi a maior em empresas como Direcional, PDG, Tenda, Gafisa, Rossi e Brookfield. Além do maior rigor por parte dos Bancos, as empresas dizem que o aumento dos cancelamentos se deve a um maior volume de entregas no período e a um esforço para melhorar a carteira de clientes: quem não tem condições de assumir o financiamento bancário tem o contrato rescindido antes mesmo do repasse. A Mandala é uma das agências que realiza diversas ações voltadas para o mercado imobiliário que vão desde o lançamento da obra até a entrega das chaves.

Foto: Divulgação/Agência Mandala.
[caption id="attachment_399542" align="aligncenter" width="562"] Uma das ações mais usadas para esse segmento é a panfletagem em semáforos.[/caption] Manoel Barbosa, diretor da agência, expressou a sua opinião acerca da diminuição e a baixa procura das construturas para a realização de ações de marketing. [caption id="attachment_399537" align="alignleft" width="200"] Manoel Barbosa, diretor da Mandala.[/caption] "O mercado imobiliário é um dos setores que raramente há contrato de exclusividade para prestação de serviço, e com isso chegávamos a atender cerca de cinco imobiliárias por mês, realizando lançamento de empreendimento, convenções, ações de panfletagem e plantão de vendas, e agora estes números reduziram muito." "Encerramos o feirão da Caixa Econômica em Maceió e foi notável a queda na procura por imóveis e dos investimentos em campanha por parte das construtoras.", completa Manoel com a sua mais recente experiência com o mercado imobiliário. Os analistas do setor de construção acreditam que a tendência é que as dissoluções sigam em altas neste ano, e a possibilidade de uma correção pelo fator “bolha” alimenta os rumores no mercado.

Tags: