Canal
Geral

"Solas de Vento" pela lente de Rogério Ducasble

Por: 0 11 de Abril de 2011

O fotógrafo carioca Rogério Ducasble, que já clicou centenas de eventos e ações promocionais, acompanhou a temporada da peça “Solas de Vento”, no Rio de janeiro. Em cena, a Cia Solas de Vento utiliza técnicas de circo, dança e teatro para contar, sem uso da palavra, episódios de um encontro entre estrangeiros forçados a conviver por algum tempo. Dois viajantes prestes a embarcar ficam retidos numa aduana, impossibilitados de seguir adiante. Limitados a viver em um saguão, um limbo suspenso e desconhecido, cada um tenta se instalar contando apenas com sua própria mala, uma espécie de mundo em miniatura, para inventar seu espaço pessoal.

[caption id="attachment_107783" align="aligncenter" width="560" caption="Cena do espetáculo Solas de Vento."][/caption] No palco vazio, as malas são estruturas que sustentam os atores e seus aparelhos circenses. Cada um manipula sua mala construindo e transformando o espaço cênico a seu modo. Isso cria a dicotomia e o conflito fundamental do espetáculo, onde há duas culturas opostas oprimidas por uma entidade burocrática e onipresente. Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues procuraram enriquecer suas criações teatrais apoiando-se em outras formas de expressão. Ao conhecerem suas criações individuais, eles identificaram uma prática semelhante e um olhar comum sobre fazer teatral. Na busca, o trabalho de um encontrou afinidade nas descobertas do outro. E assim começava a parceria na cidade de São Paulo, em 2004. Mais do que um encontro artístico, foi também encontro entre um francês e um brasileiro. Cada qual carregando um passado, uma história, uma cultura diferente. E a riqueza desta miscigenação cultural da dupla despertou o desejo de criar um espetáculo que discutisse e ampliasse a visão sobre “o outro”, seus hábitos e sua cultura. Para aqueles que no dia a dia do marketing promocional criam ações para encantar seus semelhantes, vale uma reflexão curtindo as imagens.

Tags: