Canal
Geral

Setor cultural movimenta turismo de eventos no Brasil

Por: 0 10 de Junho de 2015

A cultura brasileira é hoje um dos grandes atrativos dos turistas que viajam pelo País. Com um número cada vez maior de festivais, manifestações religiosas típicas, eventos gastronômicos, produções artesanais e edificações históricas tombadas, já é comum encontrar turistas que viajam interessados na cultura. Ela se tornou uma força para os municípios brasileiros, de modo a torná-los mais competitivos, de acordo com estudo do Ministério do Turismo. Conforme o último levantamento, o Brasil evoluiu no índice geral motivado, entre outros fatores, pela valorização do patrimônio cultural. Estima-se que 2,87 milhões de brasileiros e 663 mil estrangeiros se desloquem por ano pelo País atraídos pela cultura. Segundo o Fórum Econômico Mundial, o Brasil é hoje o oitavo país do mundo em recursos culturais, de 141 países monitorados. O tradicional festival de dança de Joinville, as feiras literárias de Paraty e de Goiás, o chocolate de Ilhéus, o cordel de Pernambuco e as festas no Norte do país compõe parte da diversidade da cultura brasileira.  “A cultura torna o destino mais atraente, ao incorporar novas possibilidades de vivências, com base na cultura local.” diz a turismóloga Fabiana Oliveira, coordenadora de segmentação da oferta turística do Ministério do Turismo. O Festival de Dança de Joinville, por exemplo, que ganhou o título de Maior Festival de Dança do Mundo, atraindo seis mil participantes por ano e 200 mil de público. O evento acontece há 33 anos, movimentando também cidades próximas como Blumenau, Jaraguá do Sul e Pomerode.

Foto: Cleber Gomes.
[caption id="attachment_468765" align="aligncenter" width="562"]Festival de Dança Escola de Teatro Bolshoi do Brasil, convidada para realizar a cerimônia de abertura do Festival.[/caption] Este ano, o Festival acontece de 22 de julho a 1º de agosto. Serão mais de 170 horas de espetáculos, sete estilos de dança e artistas brasileiros, argentinos, paraguaios, suíços e russos. A programação também inclui seminários, cursos, competições, oficinas e venda de objetos. A psicóloga e bailarina Monique Diniz já foi mais de três vezes ao festival. “A cidade respira dança. Você conhece grupos do Brasil todo, é uma troca e informações muito grande, e os moradores são muito receptivos.” contou. Quem passa por destinos como Pernambuco pode se deparar com folhetos que divulgam o cordel, manifestação típica da região. A iniciativa da Empresa de Turismo de Pernambuco tem como objetivo sensibilizar o viajante para as danças locais, a variedade gastronômica, a infraestrutura turística e a riqueza do artesanato. O texto é do poeta-cordelista Allan Sales e a arte é baseada no Movimento Armorial, criado pelo escritor Ariano Suassuna. O cordel “Pernambuco Joia Rara do Nordeste Brasileiro” também será musicado, para que seja ouvido na abertura dos principais eventos turísticos. O município de Ilhéus, já reconhecido pela obra literária de Jorge Amado, também explora um produto da área de gastronomia: o chocolate. As fazendas de produção de cacau fazem parte da história daquela região. De 11 a 14 de junho, no Centro de Convenções de Ilhéus, com apoio do Governo da Bahia, será organizado o Festival Internacional do Chocolate e Cacau de Ilhéus com expositores de chocolates finos, produtores de cacau e tecnologia de produção, além da realização de palestras e debates.
Foto: Divulgação.
[caption id="attachment_468769" align="alignnone" width="562"]Festival de Ilheus Visitas nas fazendas de cacau na edição de 2014.[/caption] No ano passado participaram da feira 59 expositores. Os visitantes também poderão visitar fazendas de cacau e acompanhar o processo de produção, em meio a áreas preservadas de Mata Atlântica. Foram mais de 25 mil visitantes no ano passado. A Festa Literária Internacional de Paraty deste ano, que acontece de 1º a 5 de julho, vai trazer 39 autores, dos quais 16 são de outros países. Este ano, o tema da feira é o poeta e romancista Mário de Andrade, autor de Macunaíma. Já a Cidade de Goiás recebe turistas curiosos pela vida da autora e doceira Cora Coralina. A casa da escritora, aberta ao público, recebe visitantes de todo o mundo. O local ainda preserva os tachos onde ela fazia os doces, os vestidos, as fotos, as cartas e a máquina de escrever. São muitos também os que viajam ao Amazonas atraídos pela cultura local. O Festival de Parintins, com a disputa dos bois Caprichoso e Garantido, é um dos maiores eventos do estado, e ocorre no final do mês de junho, e o Amazonas Film Festival, em novembro, estimula a produção audiovisual na região.

Tags: