Canal
Geral

<!--:pt-->Sérgio Junqueira analisa números do Ibope/Ampro<!--:-->

Por: 0 16 de Julho de 2009

Promoview Já havia apresentado uma análise da pesquisa realizada por Elza Tsumori e Auli de Vitto (veja aqui)Entretanto, vale analisar o trabalho do Sérgio Junqueira que é um profundo estudioso do setor de marketing promocional e que apresenta suas conclusões de forma leve e objetiva.

Segundo a II Pesquisa Ibope Solutions realizada em conjunto com a Ampro, uma das consequências do momento de crise que o mundo atravessa é o aumento do share do marketing promocional na distribuição das verbas do marketing.

Realizada junto a uma amostra de 100 entrevistados que trabalham nas áreas de marketing, trademarketing, eventos, publicidade e comunicação, profissionais que contrataram pessoalmente ou participaram ativamente da contratação de serviços de marketing nos últimos 12 meses, a pesquisa indicou, comparando as intenções de uso de suas verbas de marketing uma relação de 54% que pretendem manter seus investimento em comunicação e 58% em marketing promocional; enquanto que apenas 20% pretendem cortar investimentos em marketing promocional contra 34% em comunicação e, finalmente, que 22% pretendem aumentar os investimentos em marketing promocional, contra os apenas 12% que o pretendem em comunicação.

A pesquisa voltou a apresentar alguns questionamentos respondidos também em 2007, ano da pesquisa anterior:

  • A mídia tradicional - propaganda em mídia impressa e eletrônica - já não é mais suficiente para promover/vender um produto ou marca - 78% dos entrevistados concordaram com a afirmação (78% em 2007).
  • Não vale a pena contratar uma agência de propaganda para desenvolver uma ação promocional, porque ela subcontrata outras agências/fornecedores e agrega seus custos de coordenação - 71% concordaram (73% em 2007).
  • As agências de propaganda são especializadas em campanhas publicitárias, não em marketing promocional - 70% concordaram (74% em 2007).
  • O marketing promocional "não é o negócio" das agências de propaganda: elas ganham mais nas negociações de mídia - 67% concordaram (78% em 2007).
  • A tendência, no futuro, será destinar uma verba maior para as atividades promocionais do que para a propaganda tradicional - 63% concordaram (60% em 2007).
  • Promoção é o melhor instrumento para atingir as classes C/D e E - 53% concordaram e 28% discordaram.
  • As campanhas promocionais em geral apresentam melhor relação custo/benefício quando comparadas com as campanhas de propaganda - 51% concordaram e 21% discordaram.
  • Marketing promocional não é eficaz em ações de branding - 21% concordaram e 70% discordaram.
  • As agências de marketing promocional são simples tarefeiros que executam ações táticas - 19% concordaram e 64% discordaram.
  • A agência de propaganda é que deve contratar a agência de marketing promocional para nossa empresa - 18% concordaram, 68% discordaram.
  • Promoção e mídia não combinam - 9% concordaram e 88% discordaram.
  • Profissionais de outras áreas, como artistas plásticos, músicos, juristas, teatrólogos, psicólogos, sociólogos, antropólogos, estilistas de moda e filósofos podem ser convidados para contribuir com novas ideias pelas agências de marketing promocional - 81% concordaram.
  • É possível trabalhar de forma independente com alguma agência de marketing promocional sem a mediação da agência de propaganda - 76% .
  • Personagens famosos (como Faustão, Silvio Santos, Luciana Gimenez, Gugu) aumentam as chances de uma promoção ser mais bem sucedida - 75% concordaram.
  • Hoje toda ação promocional de grande escala deve necessariamente estar presente na internet - 69% concordaram.

Dentre os pesquisados 95% afirmaram ter contratado algum serviço de marketing promocional no último ano, sendo:

  • 73% - ações promocionais;
  • 56% - aquisição e logística de brindes/prêmios;
  • 55% - marketing de eventos;
  • 53% - aquisição e logística de materiais promocionais;
  • 45% - design gráfico / comunicação visual;
  • 44% - aquisição e logística de materiais de PDV;
  • 43% - in store marketing/ merchandising no PDV;
  • 42% - campanhas motivacionais (público interno ou externo);
  • 37% - Planejamento e operação de ativação de marca;
  • 37% - planejamento e operação de ativação de vendas;
  • 35% - mecânica e liberação de autorização para prêmios, concursos, vale-brindes etc.;
  • 35% - marketing de relacionamento;
  • 33% - endomarketing;
  • 32% - marketing de incentivo;
  • 26% - marketing direto;
  • 20% - marketing cultural;
  • 12% - marketing esportivo;
  • 08% - marketing social;
  • 07% - marketing de experiência.

Outras questões foram levantadas pela pesquisa Ibope Solutions com  destaque para a questão "quais as expectativas dos pesquisados quanto aos serviços de uma agência de Inteligência Promocional" . As principais foram:

  • Planejamento estratégico - 29%;
  • Apresentação de novos conceitos e técnicas inovadoras - 19%;
  • Maior conhecimento do comportamento do público alvo - 17%;
  • Maior  experiência no seu mercado/produto - 11%;
  • Ser pró-ativa em relação a novas propostas - 11%;
  • Experiência em geral - 7%;
  • Maior qualificação nos trabalhos - 4%;
  • Inovação em geral - 1%;
  • Ter método eficaz para medir retorno - 1%.
sergio_junqueira_03

Tags: