Canal
Geral

RJ foca em produtos orgânicos para Copa do Mundo

Por: 0 22 de Novembro de 2012

Um dos legados que a Copa do Mundo de 14 quer deixar para o Estado do Rio de Janeiro é a estruturação da cadeia produtiva de orgânicos, desde o produtor da matéria-prima, passando pela agroindústria e mercados varejistas, chegando à conscientização dos consumidores sobre os benefícios dos produtos sustentáveis e sem agrotóxicos. O assunto foi discutido na última segunda-feira (19/11) no Seminário Brasil Orgânico e Sustentável/Rio de Janeiro - Impactos da Política Nacional de Agroecologia. O presidente da Associação Brasil Orgânico e Sustentável (Abrasos), Alexandre Borges, disse que fazer com que a Copa de 14 seja a primeira a ter esse viés será um desafio para o setor. Com lançamento da campanha Brasil Orgânico e Sustentável 2014, acorrido ontem (21/11), durante a 8ª Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária, vai contribuir para a geração de oportunidades para o crescimento do setor. O presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro-Rio), Silvio Galvão, compõe o núcleo temático da campanha. Para Galvão, o Rio tem a responsabilidade de receber bem os turistas que virão para a Copa, mas também de deixar como grande legado o consumo orgânico sustentável e a geração de renda para o produtor. Apesar da proximidade com os grandes eventos esportivos, como a Copa das Confederações em 2013, ele garante que o Estado está preparado para o desafio de incentivar a produção e o consumo de orgânicos. Já existem no Estado cerca de 300 produtores certificados dentro do processo de comércio justo, agricultura orgânica e certificação de origem, além de mil da agricultura familiar, que já podem participar das rodadas de negócio da Copa das Confederações. Do lado do consumo final, o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes (SindRio) informou que existe a demanda por produtos orgânicos e que está criando a primeira diretoria de sustentabilidade no país, dentro dos sindicatos patronais. Em um levantamento rápido, o SindRio identificou pelo menos 30 estabelecimentos que trabalham com orgânico e têm esse viés para atrair clientes.  

Tags: