Canal
Geral

Quem quer, de fato, o marketing promocional

Por: 0 30 de Agosto de 2011

Terminamos, no Rio de Janeiro, no dia 26/08, nossas Palestras da 7a Sampro (embora a semana de palestras tenha terminado no dia 19), porque duas Instituições de Ensino, por questões de calendário, nos tenham pedido que as palestras acontecessem depois das datas demarcadas. Como nosso intuito com a Sampro é o de levar aos universitários maior conhecimento sobre as ferramentas de comunicação que o cliente mais deseja hoje em dia, não nos furtamos a levar as palestras em qualquer dia, mesmo fora do período da Semana Acadêmica da Ampro. Ficou muito claro para nós, aqui no Rio de Janeiro, quais são as Instituições que, de fato, estão interessadas em dar a seus alunos um pouco mais de conhecimento e informação sobre marketing promocional. Falamos em Universidades e Faculdades como a Facha (Unidades do Meier e Botafogo); Moacir Bastos, em Campo Grande; Gama Filho, na Piedade; Estácio, no Campus Barra, em três dias, e na ESPM, no Centro. Na maioria absoluta delas, tivemos uma média de 40 ou 50 alunos na plateia, com os professores e coordenação das Instituições presentes às palestras. Na Moacir Bastos, tivemos, realmente um tratamento de primeira, do público e dos professores; na Facha de Botafogo, no primeiro dia (17/08), não fomos tratados bem, mas, em compensação, no dia 19/08, tanto em Botafogo, quanto no Meier, tivemos a atenção merecida, Marcia Woolf, em Botafogo, eu no Meier, contando inclusive com a presença do fundador da Instituição, fica desculpado o que aconteceu no dia 17/08. Na Gama Filho, parece que houve uma tentativa de se fazer uma palestra bacana por parte da coordenadora, mas que os professores não entenderam bem a importância do evento, mesmo assim, o pessoal que foi, em número razoável, participou efetivamente e o resultado final foi muito bom, com entrevista à TV da Universidade. Na Estácio, as palestras tiveram público distinto, com maior participação na quarta, dia da palestra do grande Ari Hartman, profissional de primeira, mas na quinta e sexta, com bom público, acompanhando nossa palestra e do Renato Borges, o resultado não foi menos expressivo. Terminamos com a palestra na ESPM que, pela terceira vez numa Sampro, teve menos de dez alunos no público, sendo que, dessa vez, numa brilhante palestra do Michael Andrade, falando do marketing promocional no mundo, com sua autoridade de único membro brasileiro do MAAMarketing Agencies Association, lá estavam quatro alunos. Fica definitivamente claro para nós, profissionais de marketing promocional, e para os participantes da 7a Sampro, em que nível as Instituições entendem a importância do mercado promo na formação de seus alunos. Estamos aí querendo mais "promocitários" formados para um mercado que cresce acentuadamente na verba do cliente, que busca gente qualificada, mas não encontra, que oferece, por intermédio da Ampro, oportunidades como essa, a Sampro, embora algumas pessoas não reconheçam isso. Vamos em frente que a linha está sumindo.

Tags: