Canal
Geral

Que tal ter o escritório no celular?

Por: 0 29 de Março de 2011

As empresas portuguesas Ávila Business Centers (ABC) e Waterdog Mobile criaram uma aplicação pioneira, a nível mundial, de um escritório virtual para dispositivos móveis, revelou fonte da ABC. "É a primeira aplicação, a nível mundial, orientada exclusivamente para escritórios virtuais", disse Carlos Gonçalves, responsável do projeto, que explicou à Lusa que o "myOffice" possibilita que o cliente se ligue a 100 centros de negócios europeus e a mais 200 no resto do mundo. Carlos Gonçalves referiu que a versão para os smartphones com o sistema operativo Android do Google chega ao Android Market no dia de hoje (29/03) e que o lançamento está previsto para o dia seguinte no Porto. A mesma aplicação destinada ao iPhone foi disponibilizada em outubro de 2010 na App Store e foram feitos "cerca de 600 downloads" do "myOffice" entre subscrições de clientes e demonstrações grátis, o que Carlos Gonçalves considera positivo, por a adesão ser "proporcional ao número de utilizadores de iPhone, um aparelho que não é barato". O "myOffice" está disponível em inglês, espanhol e português e permite que se estabeleça o contato em tempo real entre o centro de negócios e o cliente, onde quer que este esteja, acedendo aos telefonemas, cartas, fax e recados recebidos. A aplicação permite ainda o acesso à rede de centros de negócios iOffice International Network, com sede em Londres, podendo o cliente fazer o agendamento de salas de reuniões ou o aluguel temporário de escritórios, entre outros serviços. [caption id="attachment_105436" align="alignleft" width="204" caption="Carlos Gonçalves."][/caption] O responsável pelo projeto frisou que os escritórios virtuais têm sido muito utilizados por empresas em fase de instalação ou sem meios para pagar a renda de um escritório físico, mas também têm sido usados por grandes empresas, quando decidem instalar-se num novo país. O mercado que a Ávila lidera em Portugal tem cerca de 300 clientes e pretende com a aplicação criada para Android chegar a mais utilizadores do que os que acederam à aplicação por intermédio do iPhone.

Tags: