Canal
Geral

Projetos da Petrobras ajudam a preservar a Mata Atlântica

Por: 0 29 de Maio de 2014

No dia 27/05 foi celebrado o Dia da Mata Atlântica, bioma que reúne grande diversidade da fauna e flora do Brasil. A Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, investe em iniciativas que atuam de forma constante na conservação e recuperação de áreas e corredores ecológicos em todas as regiões de abrangência deste bioma, e, assim, fortalecem a biodiversidade local. Alguns exemplos são os projetos Floresta Sustentável, na Bahia; Guapiaçu Grande Vida, no Rio de Janeiro; e Araucária, no Paraná. Juntas, estas iniciativas pretendem recuperar e conservar aproximadamente 24 mil hectares de Mata Atlântica. petrobras mata atlantica Esse número é ainda maior quando se trata da recuperação e conservação obtida pelos projetos patrocinados pela Petrobras em todos os biomas brasileiros nos últimos cinco anos: 667.717 hectares, o que equivale a cinco vezes o tamanho da cidade do Rio de Janeiro. O projeto Guapiaçu Grande Vida, que atua em Cachoeiras de Macacu, na região serrana do Rio de Janeiro, tem como objetivo fortalecer e recuperar o ecossistema da bacia do Rio Guapiaçu, responsável por abastecer mais de 2,5 milhões de habitantes da região metropolitana do estado, incluindo os municípios de Itaboraí, São Gonçalo, Niterói, Maricá e Ilha de Paquetá. A meta é restaurar áreas estratégicas que garantam a biodiversidade local e a formação de corredores ecológicos que liguem fragmentos florestais atualmente isolados. Em oito meses de projeto, já foram plantadas 70 mil mudas de espécies nativas da região. Para ampliar suas ações, serão realizados cursos para trabalhadores rurais, com foco em coleta de sementes e produção de mudas nativas. Na Bahia, o projeto Floresta Sustentável, criado em 2011, já realizou, ao todo, o plantio de 240 mil mudas, com objetivo de estabelecer um corredor ecológico que conecte os fragmentos florestais de Sapiranga e Camurujipe, no litoral norte do Estado. O resultado foi obtido com envolvimento das comunidades locais, que recebem cursos de capacitação para aproveitamento dos recursos naturais em atividades artesanais, produção de mudas de vegetais nativos, formação de sistemas agroflorestais e ecoturismo. A produção total já ultrapassou 340 mil mudas. Com isto, a iniciativa promove desenvolvimento econômico da região e melhoria da qualidade de vida das comunidades de forma sustentável. A Petrobras também patrocina uma iniciativa de recuperação e conservação do bioma Mata Atlântica em Santa Catarina, o projeto Araucária. Lançada em agosto passado, a iniciativa tem como objetivo recuperar, até 2015, áreas de preservação permanente e reserva legal, no oeste catarinense e no Alto Vale do Itajaí, com a produção de 300 mil mudas de espécies nativas. Para isto, a equipe realiza levantamentos em propriedades rurais para definir a área a ser restaurada, conservada ou reconvertida. O projeto também capacita os envolvidos para atuarem nos dois viveiros que, juntos, têm capacidade de produção de 50 mil mudas por ano de espécies nativas como araucária, gabiroba, erva-mate, araçás, ipês e canelas. Desde o início do projeto, cerca de 55 mil mudas de aproximadamente 50 espécies nativas da Mata Atlântica foram entregues a agricultores envolvidos no projeto.  

Tags: