Canal
Geral

Porque avaliar o clima organizacional da sua empresa

Por: 31 de Julho de 2015

Para que empresas possam alcançar bons resultados não adianta ter apenas os recursos necessários, é preciso também que os profissionais que trabalham nela saibam, possam – e, principalmente, estejam motivados e engajados – para fazer o melhor uso e gerar os melhores resultados com tais recursos.

O engajamento e a motivação estão diretamente ligados ao clima organizacional, e este, por sua vez, está diretamente relacionado com produtividade e qualidade do trabalho realizado. Portanto, é ele o principal fator de geração de motivação, engajamento e produtividade dos funcionários de uma empresa

No universo corporativo atual, em que as empresas estão cada vez mais niveladas em termos de estrutura e seu principal diferencial competitivo é o capital humano, as organizações precisam ter estratégias definidas, sustentadas por uma gestão que estimule o envolvimento e a participação dos colaboradores, como campanhas de incentivo e endomarketing.

Quando o clima é bom predominam as atitudes positivas como: alegria, entusiasmo, participação, dedicação, satisfação e motivação. Já, no clima ruim ocorrem tensões, discórdias, desuniões, rivalidades, animosidades, desinteresses para realizar as funções, resistência às ordens e ruído nas comunicações.

Por conta de todos esses fatores é que a avaliação do clima organizacional se faz tão importante na gestão das empresas atualmente, uma vez que avaliando este indicador pode-se colher informações primordiais para elaborar e implementar planos de melhorias.

Trata-se de uma avaliação que deve focar na análise da visão que os empregados têm da companhia. O objetivo é medir o grau de satisfação com a área em que cada profissional atua e com a empresa como um todo. Nesse sentido, o colaborador responde a questões em torno de sua relação com colegas, da comunicação interna da empresa, da transparência dos processos e da eficácia da circulação das informações. É importante também abordar questões sobre qualidade de vida e gestão, falando sobre as condições de trabalho oferecidas pela organização e a relação entre funcionário e gestor.

Os principais indicadores que são avaliados nesta pesquisa são: envolvimento das pessoas com os seus trabalhos; média do tempo que as pessoas permanecem nas organizações; índice de absenteísmo; qualidade e eficiência dos trabalhos realizados; rumores; participação nos eventos promovidos na empresa; greves; apatia; integração; turnover; conflitos; entusiasmo; cooperação entre indivíduos e grupos; entre outros.

A prática mais utilizada para aplicar a avaliação de clima organizacional é a disponibilização de um questionário via intranet no qual as perguntas são organizadas em tópicos. É importante durante a aplicação, uma campanha de comunicação intensa para mostrar aos colaboradores o benefício que as respostas resultarão no dia a dia deles, uma vez que tais resultados serão a base para melhorias no trabalho de todos.

A partir das repostas, forma-se um banco de dados que permitem melhorias do ambiente de trabalho, possibilitando que os funcionários se sintam melhor e mais envolvidos. Com ela se vêem as fraquezas de uma gestão deficiente e os pontos fortes de uma gestão competente.

Geralmente, a partir das análises da pesquisa organizacional, são incorporadas ações que resultam em melhorias, como aperfeiçoamento nas áreas de treinamento, comunicação interna e gestão, além de introdução de programas de saúde e qualidade de vida.

Fonte: Blog do Incentivo.

Tags: