Geral

Geral

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Paço da Liberdade apresenta cinco mostras simultâneas

Por: 0. 23 de Abril de 2014

O Paço da Liberdade, localizado na travessa Gabriel Salgado, em frente à Praça Dom Pedro II, Centro de Manaus, atualmente está com cinco mostras simultâneas, com mais de 60 obras de diversos artistas. Além da exposição ‘Me Lixando’, do artista Paulo Olivença, lançada no dia 17/04, o local acomoda ‘A Coleção Thiago de Mello’, ‘Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal’, ‘Mater Dolorosa I’ e ‘Mater Dolorosa II’. Em ‘Me Lixando’, o artista Paulo Olivença, expõe esculturas feitas com ferro que retratam os ribeirinhos amazônicos, bem como seus costumes e tradições.  Seu objetivo, segundo ele, é trabalhar com o absurdo. [caption id="attachment_391916" align="aligncenter" width="505"]Obras de 60 artistas estão em exposição no Paço da Liberdade (Foto: Divulgação). Mais de 60 obras de diversos artistas estão em exposição no Paço da Liberdade (Foto: Divulgação).[/caption] ‘A Coleção Thiago de Mello’ reúne 30 obras do acervo do poeta amazonense, as quais ele ganhou de diversos amigos e artesãos ao longo da vida. O acervo traz peças concebidas por artistas do Brasil, América Latina e Europa, especialmente no período da Ditadura Militar. Nomes como Roger Bru (Chile), Juan Miró (Catalúnia), Rubens Gershmam (Rio de Janeiro), Rita Loureiro, Bernadete Andrade e Manduka (Amazonas), entre outros. A ‘Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal’ traz obras de artistas do Estado. Mesmo com nomes já conhecidos no segmento das artes visuais, como é o caso de Manausmacaco, Sérgio Cardoso, Jair Jackmont e Cristóvão Coutinho. A mostra conta também com trabalhos de novos talentos como Sávio Stoco, Nelson Falcão, Paulo Valente e do itacoatiarense Bráulio Menezes. Já a série ‘Mater Dolorosa’ traz uma obra audiovisual e outra de artes visuais, do artista Roberto Evangelista, que retratam a carga simbólica das vidas existentes no ecossistema amazônico. A videoinstalação ‘Mater Dolorosa I’, exibida na sala de vídeo-arte, representa simbolicamente a devastação e degradação da vida no local. Em ‘Mater Dolorosa II’, Evangelista retrata o poder da natureza sobre o comportamento humano e contempla a cultura indígena amazônica. O Paço funciona de terça a sexta, das 9h às 16h30.

Tags: