Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Os "Numerati" também estão atuando no mkt promo e trade

Por: 0. 14 de Dezembro de 2010

Francisco Machado* Imagine que tudo o que você estiver fazendo esteja sendo monitorado, registrado e avaliado. Seu comportamento na internet, em casa ou no trabalho, os sites que você acessa ou as mensagens que você transmite, o seu comportamento de compras em sites, lojas ou supermercados. O que você compra, como compra, escolhe, o tipo de produtos, tamanhos, como olha as prateleiras de produtos, enfim, uma infinidade de informações sobre você que são transformadas em modelos e probabilidades matemáticas que podem ser usadas para manipular o seu comportamento. E o pior: podem ser usadas contra você. E o melhor: podem ser usadas para ajudar você. Parece ficção, mas é realidade, conforme afirma Stephen Baker, autor de “Numerati”. Segundo Baker, Numerati são membros de uma elite da ciência da computação da matemática focados em analisar todos os nossos passos em busca de padrões de comportamento que possam prever o que queremos comprar, em quem vamos votar, por quem vamos nos apaixonar, quais doenças teremos, entre outras informações conforme os rastros que deixamos. Com o uso de meios eletrônicos de pagamentos e comunicação, quase tudo sobre nós é registrado. Antes dos blogs, sites e redes sociais, muito escrevíamos ou falávamos sobre nós e sobre outros, mas eram palavras ao vento, ou registradas em cartas e diários ocultos. Querendo ou não, agora estamos cada vez mais expostos. Para os Numerati, “É um campo novo e uma mina de outro potencial de dados comportamentais.” Nos escritórios, por exemplo, gerenciando nosso comportamento, analisando até as palavras que escrevemos por e-mail, cada toque no teclado, as empresas podem saber muito sobre nós, analisar nossa produtividade, e escolher os melhores profissionais para funções mais adequadas, promoções e até mesmo substituições, buscando sempre a melhoria da produtividade. Cada vez mais seremos otimizados. Os Numerati, por intermédio de seus algoritmos matemáticos, sem que o consumidor possa perceber, podem torná-los como marionetes nos processos de compra, utilizando carrinhos inteligentes, com mensagens e ofertas conforme perfis já analisados, induzindo compras de produtos, muitas vezes não ideais para você, fazendo interconexões de compradores. Nas eleições não é diferente. Os Numeratis políticos modelam as pesquisas de eleitores, identificam perfis e auxiliam na aplicação das campanhas políticas de forma mais eficiente, atuando com cada grupo de potenciais eleitores como um mercado, otimizando as verbas publicitárias e seus resultados. Informações sobre nosso DNA ou sobre possíveis ataques terroristas também podem ser modeladas pelos Numerati, auxiliando na melhoria de nossa saúde e na segurança do nosso País. Tudo isso parece fácil, mas os Numerati estão lidando com algo muito complexo: analisar dados sobre a vida e comportamento humano. É um mito acreditar que viveremos um grande Big Brother, pois os Numerati sabem que, como pessoas, também são modelados, e cabe a nós descobrir o quanto de nós mesmos vamos querer ocultar ou expor. É fato que a cada dia estamos sendo totalizados, buscando nos modelar para nos entender cada vez melhor. Falar em Numerati soa um pouco frio, exato, invasivo. Parece que não estamos lidando como o lado humano da intimidade, da personalidade, que seremos etiquetados como animais, mas essa análise matemática do mundo e do comportamento humano é um caminho sem volta, expressando o Homem por meio de zeros e uns. Os Numerati já conhecem você, e diferentemente de Alice no País das Maravilhas, eles sabem muito bem aonde querem chegar – modelar seu comportamento – e o caminho eles já escolheram – os seus rastros.

[caption id="attachment_79986" align="aligncenter" width="300" caption="Francisco Machado Diretor de atendimento e projetos da Post Courier, atuando com serviços de logística promocional de 1998."][/caption]

Tags: