Canal
Geral

Oracle apresenta plataforma para publicitários gaúchos

Por: NEIVA MELLO - Assessoria em Comunicação 13 de Março de 2016

No road show “A Propaganda em Análise”, promovido pelo FENAPRO Federação Nacional das Agências de Propaganda em parceria com o SINAPRO/RS e patrocínio do Oracle Marketing Cloud,  nesta última quarta-feira (9). 

Em Porto Alegre, o diretor de Marketing América Latina – Oracle Marketing Cloud, Bernardo Brandão, apresentou a palestra itinerante A Transformação para o Marketing Moderno.

Alexis Pagliarini, Fernando Silveira e Bernando Brandão

O especialista acentuou que estamos vivendo a Era do Consumidor no Poder, um Ciclo de compra cada vez mais direcionado pelo Marketing. 

Diante das transformações e da tecnologia, Brandão disse que os profissionais estão se adaptando ao novo marketing, em que o consumidor tem absoluto poder e pode definir a hora, canal, de que forma e velocidade ele vai consumir determinado conteúdo.

“Hoje em dia não pode ser só arte ou só ciência, é necessário encontrar o melhor dos dois mundos para criar uma estratégia que seja eficiente”. 

Durante o encontro, que reuniu lideranças de agências, o superintendente da  Fenapro,  Alexis Pagliarini,  e o presidente do Sinapro/RS, Fernando Silveira, Bernando Brandão apontou cinco princípios do Marketing Moderno: Segmentação (conhecer o cliente de verdade) e neste momento exibiu a frase de Peter Drucker, que diz  “O objetivo do Marketing é conhecer e entender o cliente de tal forma que o produto ou serviço se ajuste de maneira que se venda sozinho”,  Engajamento (marketing multicanal sempre ativo), Conversão (transformar prospects em clientes e clientes em advogados da marca), Análise (medir, otimizar e decidir baseado nos dados.

 Neste item, segundo ele, três em cada quatro CEOs querem que o Marketing se torne 100% focado em gerar ROI - Retorno sobre investimento) e Tecnologia.

 Analisou a diferença entre o profissional de marketing de ontem e de hoje. Segundo ele, antes a mensagem distribuída por meio das agências era unilateral, saia da empresa para o consumidor e não voltava.

Tags: