Canal
Geral

O que podemos aprender com as equipes do Google?

Por: WLC 8 de Julho de 2016

Foram entrevistadas mais de 180 equipes do Google, além de coletados dados do departamento de RH. Contudo, o resultado dessa experiência mostrou que isso não era possível, e que não são apenas as características pessoais de um colaborador que tem relevância no resultado final de uma equipe. E, portanto, não daria para selecionar profissionais como se estivessem dispostos em um catálogo de perfis perfeitos. Contudo, os resultados não foram descartados.

Se você busca ter times em seu negócio cada vez mais redondos e trazendo resultados satisfatórios, observe o que uma das maiores empresas do mundo aprendeu sobre suas equipes de trabalho mais bem sucedidas:

Ao contrário do que muitos pensam, não é só a característica de um indivíduo que influencia em uma equipe. A produtividade e eficiência de um grupo se dão também a partir de como todos se comportam de maneira coletiva. Para isso, também é necessário que o colaborador se sinta seguro e que possa expor suas opiniões e ideias sem medo de ser julgado por outros integrantes da equipe.

Para que o trabalho final seja entregue em sua melhor forma, o trabalho em equipe também precisa ser bom. E por isso, confiar que os outros membros estão comprometidos com suas funções faz parte de um time bem sucedido. Também é necessário que cada funcionário saiba o seu papel com clareza e como pode acrescentar à empresa.

Por fim, a Google também concluiu que o profissional sentir que seu projeto também traz conquistas pessoais pode ser um atributo ao time. E que para um trabalho em equipe funcionar, cada um precisa acreditar que o resultado final irá fazer o bem para a companhia e sociedade.

Por mais que no meio do caminho a empresa tenha percebido que não existe uma combinação ideal de características isoladas, a conclusão da pesquisa com certeza pode ajudar gestores nas demais empresas pelo mundo a observarem melhor suas equipes e garantir um bom trabalho em conjunto.
 

Tags: