Canal
Geral

<!--:pt-->O megaevento que vai mudar sua vida<!--:-->

Por: 0 5 de Julho de 2010

A Copa da África do Sul terminou para a Seleção Brasileira. O mutirão que já foi acionado, em todos os setores, prepara agora o Brasil para o próximo evento, em 2014. O País será sede da Copa que mexe não só com emoções. O maior acontecimento do futebol aciona mudanças radicais na economia, nas cidades, nas atividades culturais e nos comportamentos. A partir de hoje, serão 1.440 dias, até 13/06/14, se for confirmada a data provável de abertura da competição – geralmente programada para a segunda sexta-feira do sexto mês do ano. É um período longo, mas que deve ser desfrutado com planejamento por quem pretende investir, planejar ou redirecionar carreiras ou estar, de forma direta ou indireta, conectado com alguns dos múltiplos benefícios de uma Copa. Muitos setores e profissionais já se anteciparam a esta contagem regressiva. Todos devem estar atentos, como empresa ou pessoa física, às oportunidades oferecidas pelo Mundial de 14. Agilize-se para o que vem aí. Aproveite para investir na carreira Há tempo para qualificar-se por meio de cursos superiores, técnicos e profissionalizantes. Na hora de escolher uma qualificação, a vocação e o gosto pela profissão ou pela área de atuação são fundamentais. Se já são um requisito obrigatório para grande parte das atividades atualmente, os cursos de idiomas, principalmente o inglês, ganham força para quem pretende aproveitar as oportunidades geradas por um grande evento como a Copa do Mundo. E se a opção for por atuar em uma atividade em linha direta com turistas ou com clientes e fornecedores internacionais, falar uma língua estrangeira significa qualidade nos serviços prestados. Você também ganhará tempo se fizer uma especialização a partir de uma formação que já tenha. Fique atento ao que estiver sendo apontado como tendência. Qualquer pessoa pode se beneficiar das oportunidades A Copa do Mundo tem um efeito em cadeia, que atinge todas as áreas. Tente buscar informações nas associações comerciais e em outras entidades sobre como se inserir em algum possível projeto em desenvolvimento ligado à Copa de 14. Esteja atento ao que a sua empresa faz de melhor, aos diferenciais e faça contatos com a sua rede de relacionamentos para aproveitar as oportunidades. Terreno fértil para novas empresas Se você é um empreendedor e pretende montar seu próprio negócio para aproveitar as oportunidades que uma Copa do Mundo proporcionam, há muitos caminhos a escolher. A prestação de serviços é um campo natural. Cerimoniais, eventos, marketing e propaganda, logística, alimentação, comércio e hospedagem, além de produção de artigos esportivos e comemorativos acompanham a demanda em eventos deste porte. Um bom teste pode ser feito durante a Copa das Confederações, um ano antes do Mundial. Mas lembre-se que não basta ter uma boa ideia e escolher uma área propícia – todas as boas práticas para empreender, como planejamento bem feito, devem ser seguidas na hora de criar uma empresa. Planeje para adequar seu negócio Quem já tem um negócio e quer aproveitar as oportunidades deve fazer estudos de viabilidade e investir no planejamento. O Sebrae oferece apoio para isso. Tenha uma estratégia definida, busque qualificação e invista em gestão. Uma forma de mostrar conexão com o evento é criar uma identidade relacionada à Copa. Contribua com a empresa em que trabalha Se você tem convicção de uma ideia que possa gerar oportunidades para sua empresa nos próximos quatro anos, sugira, ouse. As organizações valorizam pessoas criativas. Se engaje no planejamento estratégico da empresa. Profissionais liberais também têm chance Identifique as áreas de maior potencial e veja quais têm mais a ver com você. Aprenda idiomas e estude as culturas dos visitantes que devem vir para o Brasil. Pense em como se encaixar às áreas mais promissoras As maiores oportunidades durante o evento estão nos setores de turismo e gastronomia. Lembre-se que os turistas costumam ficar cinco dias nas cidades-sedes dos jogos, por isso precisam de entretenimento, comércio e serviços. Também são carreiras e negócios potenciais os ligados, principalmente, a áreas como tecnologia da informação, educação, engenharias civil, mecânica e mecatrônica, logística e comunicação. Vale lembrar que os estrangeiros gostam de conhecer os hábitos e a cultura local, por isso áreas como artesanato, tradicionalismo, folclore e culinária típica tendem a ter boas demandas. Fontes: Lígia Nery da Silveira, vice-presidente de Eventos Científicos da ABRH-RS; Silvana Case, vice-presidente da Catho; Rafael Souto, diretor executivo da Produtive; Cristiane Steigleder, psicóloga especializada em psicologia organizacional e do trabalho da Steigleder Consultoria; Tagli Mallmann, consultor em gestão empresarial da Competitive-se; e Rodrigo Farina Mello, gerente de Comércio e Serviços do Sebrae-RS.

Tags: