Canal
Geral

<!--:pt-->O marketing na Copa<!--:-->

Por: 0 16 de Junho de 2010

Sergio Henrique de Oliveira Homem* Finalmente chegou o torneio que é a cara do povo brasileiro: a Copa do Mundo de Futebol que está disputada da África do Sul. Diversas ferramentas de marketing podem ser usadas nos diversos setores em que a Copa cria oportunidades. Basta apenas um pouco de criatividade e organização para que todos conquistem seu espaço durante a disputa da maior competição esportiva do mundo. Comércio Local - Na intenção de apoiar a equipe, muitas ruas são enfeitadas e pintadas nas cores do País, o que acaba criando um mercado para as empresas que fabricam os itens para a Copa, que também aproveitam o período de festas juninas e produzem também peças personalizadas para empresas que costumam incentivar concursos para as ruas mais bonitas e patrocinam suas respectivas festas. Publicidade - Para dar um drible nos altos valores que são pedidos para que as empresas possam estampar suas marcas no evento esportivo mais assistido do mundo, algumas empresas apelam para o já famoso marketing de emboscada que, em minha opinião, vejo em duas formas: 1)  Muito usado, principalmente, em eventos de fácil identificação, como no caso da Copa do Mundo. No geral são criadas campanhas que remetem à competição, sem que ela seja citada de uma forma direta, sendo oferecidos brindes como: apitos, bolas, bandeiras e outros itens, ligando uma marca com o torcedor/consumidor; 2)  Já que para ser uma empresa patrocinadora de uma Copa é um investimento altíssimo, muitas empresas investem no patrocínio das seleções como uma forma de ter sua marca exposta em diversos países por um custo relativamente barato. Dentro do marketing de emboscada, esta acaba sendo uma forma lícita da empresa ter seu produto ligado ao evento. A CBF, por exemplo, possui mais de cinco parceiros que expõem suas marcas nos uniformes e locais de treinamento e na sala de entrevistas. Serviços - Os torcedores já não se satisfazem mais apenas com o básico. Muitas vezes ele quer conforto e comodidade para assistir ao jogo, os bares então colocam novas televisões, oferecem promoções para os cliente. Algumas empresas de telefonia têm oferecido toques personalizados (sendo também uma forma de marketing de emboscada) para o torcedor utilizar em seu celular. Isso sem falar nas diversas promoções que as lojas de eletroeletrônicos costumeiramente fazem para esvaziar os seus estoques de televisão ou mandando clientes sorteados para assistir a Copa. E como diria Kotler: “Numa era de comoditização crescente dos produtos, a qualidade dos serviços é uma das fontes mais promissoras de diferenciação. Prestar bons serviços é a essência do negócio orientado para os clientes.” Amigos fanáticos, eu espero que todos se divirtam muito torcendo por suas seleções favoritas durante a competição. Lembrem de tudo que este um mês movimenta no comércio durante o período da Copa e aproveitem a festa.

*Sergio Henrique de Oliveira Homem é colunista do Fanáticos por Futebol.

Tags: