Canal
Geral

Nissin espera 300 alunos para o curso de "Miojologia"

Por: 0 21 de Agosto de 2013

O lámen instantâneo nasceu no Japão em 1958, pelas mãos de Momofuku Ando. A ideia de adaptar esse tradicional prato oriental para que ele ficasse pronto em apenas três minutos surgiu ao observar as longas filas para comprar alimentos após a 2ª Guerra Mundial, durante o período de racionamento de comida. Aqui no Brasil, a moda não só pegou como Miojo, o produto mais famoso da Nissin virou sinônimo de categoria. E é com ele que muita gente arrisca seus primeiros passos pilotando um fogão. Embalado pelo sucesso do produto, a Nissin oficializou o dia 25/08 como o Dia do Miojo. No próximo domingo (25/08), a cidade de São Paulo irá sediar a Escola de Culinária Mais Rápida do Mundo, projeto criado pela agência F/Nazca Saatchi & Saatchi, e também será celebrado os 55 anos da invenção do produto. O “curso básico” promete o aprendizado do Miojo em apenas três minutos, como deve ser, e todos os inscritos podem seguir para a “pós-graduação”, onde aprenderão com chefs renomadas receitas criadas por eles mesmos. São esperados 300 alunos para o curso de “Miojologia”, que, para ganhar o diploma, terão que apresentar seu MCC (Miojo de Conclusão de Curso) para mestres – ou melhor, chefs – como Morena Leite (Capim Santo), Luiza Hoffmann (Figo Gastronomia) e Tatiana Szeles (ex Boa Bistrô). O evento é gratuito, mas restrito ao número de vagas disponíveis. As inscrições devem ser realizadas antecipadamente por meio de cadastro digital no site oficial da Nissin. Segundo Alessandra Elias, gerente de marketing da Nissin-Ajinomoto, a ideia da ação é criar uma experiência completa ao lado dos “futuros chefs miojeiros”. “É por isso que estamos tendo o cuidado de preservar ao máximo o ambiente didático de uma escola de gastronomia como, por exemplo, formar turmas com um número confortável de alunos”, ressalta Alessandra.  

Tags: