Canal
Geral

MP pede suspensão da construção de autódromo no Rio

Por: 0 30 de Outubro de 2012

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse ontem (29/10) que acha desnecessária a decisão do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) de pedir na Justiça a suspensão do licenciamento e a proibição da implantação de um novo autódromo para as Olimpíadas de 16, em Deodoro, Zona Oeste da cidade. “Tenho tentado manter um diálogo permanente com o Ministério Público. Vamos dar as explicações necessárias, mas acho que não há necessidade de uma ação judicial”, disse. “Acho que diálogo é fundamental”, acrescentou Paes. [caption id="attachment_240822" align="aligncenter" width="560"] Projeto do autódromo em Deodoro.[/caption] Na ação ajuizada na sexta-feira (26/10), o MP-RJ questiona a decisão do Estado e do Instituto Nacional do Ambiente (Inea) em dispensar Estudo de Impacto Ambiental (EIA) para a autorização de implantação do novo autódromo no local escolhido, em Deodoro. No documento, o MP-RJ pede para que sejam corrigidas falhas no processo de licenciamento ambiental, a suspensão do licenciamento ambiental e a proibição da implantação do autódromo até que seja elaborado e apresentado Estudo de Impacto Ambiental (EIA), que prevê e avalia todos os impactos com profundidade. O prefeito contestou a decisão. “É óbvio que é possível fazer um autódromo ali, respeitando a natureza. Existem vários autódromos belíssimos no mundo no meio de florestas. Então, acho que o importante é o diálogo, em vez de entrar com ação e complicar as coisas.” Desativação Eduardo Paes lamentou que a cidade tenha de ficar cerca de um ano e meio sem possibilidades de corrida, mas garantiu que a prefeitura dará todo o apoio à Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) durante esse período. O autódromo antigo, em Jacarepaguá, foi desativado para a construção do Parque Olímpico. [caption id="attachment_240821" align="aligncenter" width="560"] Autódromo de Jacarepaguá.[/caption]“Até o fim do mês faremos um evento com a presença do ministro [do Esporte], para garantir que o autódromo será feito em Deodoro. O pessoal do automobilismo do Rio de Janeiro precisa de um autódromo de qualidade”, ressaltou. De acordo com os promotores do MP-RJ, não foram oferecidas alternativas de localização para o projeto, ou oportunidades legalmente impostas de publicidade das informações e de participação pública, por comentários e audiência pública. Fonte: Flávia Villela/Agência Brasil.

Tags: