Canal
Geral

Marketing é gente, não ferramenta

Por: João Riva 7 de Junho de 2017

Como quem é apaixonado por marketing e por tudo que é relacionado a ele, posso afirmar sem medo de estar ferindo algo: as ferramentas de marketing são simples, impulsionar posts de Facebook e Instagram é simples, desenvolver e otimizar campanhas de AdWords é simples, planejar uma campanha de live é simples.

Tudo tem um esqueleto padrão, uma estratégia macro a cumprir, um passo a passo a seguir. Não há muito mistério para quem se propõe a estudar os caminhos certos para a conquista de cada perfil de resultado. A dificuldade encontrada nas nossas tarefas cotidianas não está nas ferramentas ou nos métodos que foram desenvolvidos para elas. Estes podem ser encontrados em vídeo aulas de algumas poucas horas, possivelmente de forma gratuita, em materiais do YouTube.

O que torna a nossa profissão de marketing e comunicação difícil, entretanto, não é o método, mas o conteúdo. Ou seja, o que colocar de informação em cada ferramenta. Como trabalhar o discurso, os valores e os atributos utilizados em cada estratégia. Afinal, para que este trabalho seja bem feito, precisamos entender de gente e de mercado. Duas coisas difíceis de entender de forma plena, já que vivem em constante transformação. Se um muda, o outro automaticamente o acompanha, em transformações que nunca tem fim.

Brinco que quem é casado ou tem irmãos entende o quando entender pessoas é uma tarefa complicada - mas deliciosa. Entender publico, seus anseios, seus meios de vida, jornada de compra e hábitos de consumo não é fácil e demanda muito investimento, menos de dinheiro, mais de tempo e sola de sapato. Entender de gente é o trabalho do profissional de publicidade, live marketing e marketing. É por elas que as campanhas são criadas, é para elas que buscamos resultados.

Entender de ferramentas é bom.

Mas de gente, é fundamental!

Tags: Profissional de Mídia | Digital Performer