Canal
Geral

Mané Garrincha será palco do Samba Brasília

Por: 0 18 de Julho de 2013

Quem diria que o samba poderia chegar aonde chegou? Depois de preconceitos desde a raiz de sua história, que se somam há mais de um século, e da forte ligação com o Carnaval e a cultura popular, o samba é um dos estilos que mais se renovam no Brasil. Sambistas e pagodeiros sempre ocuparam lugares destacados em paradas de sucesso, pela capacidade de reconstrução e inovação da linguagem do gênero. Para contemplar a grande apropriação do samba pelo povo brasileiro e o caráter de luta a favor da diversidade que ele propõe, o Festival Samba Brasília acontece pelo segundo ano consecutivo, e já se destaca como o maior evento de samba e pagode do Brasil, tanto pela quantidade de público que atrai na capital federal quanto pela qualidade e diversidade da programação selecionada.

O Samba Brasília mescla grandes nomes do samba de raiz às novas atrações do pagode, que têm grande apelo popular. Em 2013, a festa durará dois dias, ao contrário da primeira edição, que aconteceu ao longo de um único dia. Com duas datas seguidas, 23 e 24/08, e, consequentemente, com o dobro de bandas na programação, o Samba Brasília configura o estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha como um grande palco onde o homenageado é o samba. São esperadas 120 mil pessoas, mais do que o dobro da última edição, que contou com 53 mil participantes. Alguns setores do evento contam com ingressos a preços populares e o objetivo é que um número maior de amantes do samba e do pagode possa aproveitar a festa. Na contramão da elitização de festivais e eventos pagos, o Samba Brasília encara o desafio de ser plural e contemplar públicos das mais diversas camadas sociais. Não é à toa que o evento tem tão grande apelo em Brasília: a cidade é uma das que mais admiram o samba e o pagode, o que pode ser percebido com facilidade quando o assunto são artistas do gênero: Brasília, hoje, forma sambistas e pagodeiros de alto nível, que conquistam, ano após ano, o País inteiro. Os convocados a esquentar o público brasiliense são da velha guarda do samba: Arlindo Cruz e Fundo de Quintal. Unem-se à programação, músicos de gerações posteriores, com destaque em todo o Brasil: Péricles e Thiaguinho, ex membros do Exaltasamba, Belo, Sorriso Maroto e Só Pra Contrariar, banda de Alexandre Pires.

No complemento desta programação, sambistas de outras gerações: dos que despontaram há dez anos aos de sucesso mais recente, todos com carreira consolidada ou promissora. Desta turma, foram escalados Mumuzinho, Jeito Moleque, Bom Gosto, Turma do Pagode, Gustavo Lins e Sambô, uma das bandas mais conhecidas dos últimos tempos, que traz versões de samba para clássicos do rock. A esta programação, unem-se, ainda, dois funkeiros de grande sucesso: MC Buchecha e MC Koringa, em shows exclusivos em áreas especiais do evento. O primeiro é um dos grandes nomes lembrados quando o assunto é funk, tendo iniciado sua carreira ao lado do amigo Claudinho. O segundo assina os maiores hits de funk da atualidade. Além de homenagear o samba, este grande festival, tem como objetivo selar a paixão da Capital do País pelo estilo musical e unir gerações distintas em torno dela, promovendo um encontro de caráter popular: uma festa feita pelo e para o povo.

O Samba Brasília é uma realização Carlos Constantino Produções Artísticas, KM Eventos e Caldeirão.

Tags: