Canal
Geral

Manaus terá segurança com geotecnologias e robôs

Por: 0 2 de Junho de 2014

A segurança pública do Amazonas ganhou um novo aliado. Trata-se do robô multimissão iRobot 510-A, que é um tipo de veículo terrestre não tripulado usado em missões antibombas e de reconhecimento. O equipamento é um dos investimentos voltados para Copa do Mundo em Manaus. Durante o mundial, a Capital amazonense contará ainda com geotecnologias empregadas no policiamento e o monitoramento de torcedores, Seleções e demais frequentadores do entorno da Arena Amazônia - estádio que receberá quatro jogos da Copa. O robô multimissão é o primeiro usado por forças de segurança na Região Norte do País. O equipamento agora integra o Grupamento de Manuseio de Artefatos Explosivos (Marte) da Polícia Militar. Inspirado no robô protagonista da série de filmes Transformers, os militares do Grupamento Marte rebatizaram o equipamento com o codinome "Optimus Prime". Embora pese apenas 22 kg e tenha base com tamanho de 60 cm x 80 cm, o robô alcança dois metros e meio de altura, tem capacidade de levantar objetos com até 12 kg e arrastar artefatos que pesem até 25 kg.

Foto: Adneison Severiano/G1 AM.

[caption id="attachment_399693" align="aligncenter" width="533"]Robô rebatizado de 'Optimus Prime'. Robô rebatizado de 'Optimus Prime'.[/caption] Segundo o subcomandante do Grupamento de Marte, tenente Mesquita Feitoza, o robô tem como principal função auxiliar na observação e remoção de objeto suspeito de ser artefato explosivo durante missões. "O robô é feito basicamente com duralumínio – um tipo de liga leve e resistente de alumínio, mas possui ainda uma série de dispositivos: quatro câmeras, sistema de iluminação infravermelho e comum, microfones e alto-falantes", comentou o tenente. As câmeras possibilitam a visualização durante o manuseio dos artefatos explosivos e o reconhecimento de locais à longa distância. Um acessório ligado ao sistema de comunicação utilizado no robô permite que o operador comande o equipamento de uma distância de até um quilômetro em ambiente aberto. O sistema de controle do "Optimus Prime" consiste em um notebook adaptado. Por meio de um controle remoto semelhante aos de videogames e um sistema operacional próprio, o robô é operado. O equipamento tem uma série de posições predefinidas e mobilidade capaz de subir degraus de escadas.
Foto: Adneison Severiano/G1 AM.
[caption id="attachment_399694" align="aligncenter" width="533"]Robô é comandado através de controle remoto e sistema operacional à distância. Robô é comandado através de controle remoto e sistema operacional à distância.[/caption] As ações com robô reduzem os riscos para os militares envolvidos nas operações antibombas, durante remoção ou outras intervenções nos artefatos explosivos, de acordo com tenente Mesquita. Geotecnologias Outros mecanismos tecnológicos serão usados no policiamento e ações integradas durante a Copa do Mundo em Manaus envolvem as chamadas geotecnologias. Esses recursos vêm sendo introduzidos na segurança do estado nos últimos cinco anos, segundo Marcelo Faria, Gerente para o setor de Segurança Pública na Imagem - empresa que  comercializa softwares de Sistemas de Informações Geográficas usados pelo Amazonas. De acordo Marcelo Faria, o conceito de Geotecnologia abrange a aquisição, armazenamento, processamento, análise e integração de informações espacialmente referenciadas, refere-se ao uso de técnicas computacionais para análise do espaço geográfico. "Podemos notar claramente a utilização da geotecnologia no dia a dia da sociedade moderna, dado exemplo quando utilizamos nossos aparelhos celulares para traçar uma rota para encontrar um destino ou até mesmo para chegar a um destino mais próximo, no entanto, o maior valor da geotecnologia acontece quando aprofundamos estas análises espaciais, de forma que responda a uma gama de perguntas específicas que somente a geografia pode", frisou o representante da Imagem. [caption id="attachment_399695" align="aligncenter" width="533"]Plataforma ArcGIS da Imagem, distribuidora oficial da Esri no Brasil, integra os chamados da polícia com outros órgãos. Plataforma ArcGIS da Imagem, distribuidora oficial da Esri no Brasil, integra os chamados da polícia com outros órgãos.[/caption] Na segurança de Manaus, a tecnologia de geoprocessamento de dados mapeia denúncias, crimes, zonas de risco e rotas de fuga de criminosos, dentre outras finalidades, de maneira on-line e em tempo real, por meio do programa Ronda no Bairro e os Sistemas de Inteligência Geográfica (GIS). O resultado alcançado é considerado positivo e por isso o programa será ampliado durante a Copa do Mundo de Futebol. O tenente da Polícia Militar do Amazonas, Rouget Brito, que atua no Núcleo de Geoprocessamento do Estado do Amazonas (NGEO), explicou que o geoprocessamento auxilia em várias ações de segurança pública, possibilitando o acesso aos dados geográficos e o número de pessoas em um determinado local. Um aplicativo específico para Copa foi desenvolvido pelo NGEO juntamente com a Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam). Por meio dos aplicativos e das plataformas todas as ações serão definidas e acompanhadas em tempo real do Centro de Comando e Controle na Arena da Amazônia e Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) no bairro Aleixo. Os perímetros de segurança preestabelecidos pela Secretaria-Executiva de Grandes Eventos (Seasge) e rotas protocolares, que são os trechos por onde as autoridades irão fazer percursos (Aeroporto Internacional Eduardo Gomes à Arena da Amazônia e dos hotéis à Arena e aos Centros Oficiais de Treinamento - COTs), já foram definidos. Nesses trechos, qualquer ocorrência na área georeferênciada subirá de prioridade de imediato mesmo se for um simples acidente de trânsito. "Com aplicativo e o georeferenciamento o gestor consegue visualizar o local da ocorrência no mapa, indentificar e tomar uma decisão em colegiado", justificou tenente Rouget Brito.
Fonte: Adneison Severiano/G1 AM.

Tags: