Canal
Geral

Manaus apresenta programação cultural para as férias

Por: 0 9 de Julho de 2013

Acordar, ir direto para o computador e videogame e passear no shopping ou ir ao cinema. Essa é a rotina de muitas crianças e adolescentes de férias, que não viajaram e deixam de aproveitar muitas das atrações culturais disponíveis na cidade. “A educação cultural precisa ser estimulada pelos pais. Muita gente não sabe nem o que acontece na cidade e deixa passar em branco uma excelente oportunidade de contribuir para a formação cultural desses meninos”, afirmou a psicopedagoga Iracy Rocha, coordenadora educacional do Centro Literatus. [caption id="attachment_306801" align="aligncenter" width="562"] Museu do Seringal Vila Paraíso (Foto: Divulgação).[/caption]

Segundo Iracy, muitos pais acabam dando à escola toda a responsabilidade de formação cultural das crianças, deixando de participar e de influenciar positivamente no aprendizado.

“A escola é um suporte na formação desses alunos. As férias são o momento ideal para os pais fazerem um roteiro cultural junto com os filhos. Criando esse hábito desde agora, o adolescente vai se tornar um adulto que busca cada vez mais conhecimentos, em todas as áreas”, salientou Iracy. Em Manaus, a programação cultural conta com diversas opções de mostras e exposições gratuitas, que acontecem inclusive durante a semana. Uma das opções é o museu do Seringal Vila Paraíso, que retrata o modo de viver dos seringueiros, apresentando aos visitantes as principais ambientações da época do ciclo da borracha. O museu funciona de terça-feira a domingo, das 8h às 16h e está localizado na Zona Rural de Manaus, na boca do igarapé São João, na margem esquerda do Rio Negro. A entrada custa R$ 5,00. Uma das opções com maior público durante as últimas semanas em Manaus é a exposição itinerante “Pioneiros & Empreendedores: A Saga do Desenvolvimento no Brasil” , a exposição já recebeu aproximadamente 2,3 mil visitantes desde a sua inauguração, no dia 04/06. Mesmo durante as férias, a procura de escolas para agendar visitas à mostra está muito grande, segundo informou a coordenadora museológica, Carolina Vilas Boas. “A procura está sendo tanta que eles correm o risco de não conseguirem vagas”, afirmou Carolina.  

Tags: