Canal
Geral

Liga de Basquete Feminino sofre com falta de patrocínio

Por: 0 4 de Outubro de 2011

A segunda edição da Liga de Basquete Feminino está com dificuldades de sair do papel. Sem nenhum patrocinador, a competição organizada pelos clubes convive com atrasos em seu planejamento para a próxima temporada e deve sofrer com corte de gastos para poder ser viabilizada em 2011. “Não sabemos quantos clubes vão participar, pois estamos com problemas de verba, de captação”, contou o presidente da LBF, Marcio Cattaruzzi. “Os clubes não têm condições de arcar com as despesas, que ficam a cargo da Liga. E como não temos uma previsão de capital, só teremos uma definição sobre o campeonato no dia 20 de outubro, quando nos reuniremos”.

[caption id="attachment_147875" align="aligncenter" width="560" caption="Presidente da IBF, Marcio Cattarruzzi, posa ao lado de atletas da Liga de Basquete Feminino."][/caption]

Cattaruzzi revelou que atualmente a LBF conta apenas com o apoio da Rede Globo, que comprou os direitos de transmissão do torneio para o canal de TV por assinatura SporTV. O dirigente afirmou que a entidade ainda conversa com possíveis patrocinadores e aguarda a aceitação de um pedido de participação na Lei de Incentivo junto ao Governo Federal. A atual situação da LBF contrasta com a realidade vivida pela entidade em sua primeira temporada. A edição de estreia do campeonato nacional contou com patrocínios de Eletrobras e Bradesco, além de apoio do Ministério do Esporte e da transmissão do Sportv. “No ano passado estava invertido. Primeiro nós tínhamos os recursos e depois lançamos o campeonato. Não é o que deve acontecer dessa vez”, comentou Cattaruzzi, que nega qualquer risco da competição não ocorrer e prevê o início do campeonato para o dia 26/11. Com os recursos em mãos, foi possível para a Liga custear despesas de transporte aéreo, hospedagem e alimentação de todas as equipes participantes. Diante do atual panorama, Cattaruzzi crê que não será possível repetir a receita em 2011, com o risco de algumas equipes não participarem do torneio por não terem como arcar com os gastos. “Um destes itens deve cair, mas não sei dizer qual. É claro que alguns times podem não ter como bancar os gastos, por isso ainda não sabemos qual será o número de equipes para o campeonato. Mas a nossa expectativa é que o torneio conte com dez equipes”, disse Cattaruzzi. Fonte: Daniel Neves/UOL.

Tags: