Canal
Geral

<!--:pt-->Leilão da Cow Parade arrecadou mais de R$ 1 milhão<!--:-->

Por: 0 19 de Abril de 2010

Terminou dia 15/04, a segunda edição da Cow Parade SP com o Leilão Beneficente, no Jockey Club, onde as 74 vacas foram vendidas e 50% da arrecadação entregue às instituições Fundação Gol de Letra, as ONGs Florescer e Unibes, a Liga Solidária e a Associação de Pais e Mestres da Escola Estadual Brasílio Machado. O leilão comandado por Roberto Magalhães Gouvêa teve o lance inicial de R$ 5.000,00 e arrecadou R$ 1.050.000,00.

leilaocowparade

As três obras que alcançaram valores mais altos foram São Paulo Mais Cowlorida, de Reynaldo Berto, lance de R$ 45 mil; Vaca da Garoa, assinada por  Maramgoní, lance de R$ 37 mil e a vaca 100 % Brasileira, de Fernanda Eva, lance R$ 31 mil. A organização não revela o nome dos compradores. O leilão encerrou o evento, cumprindo assim sua função de envolver a comunidade por inteiro: empresas, artistas locais, terceiro setor e o público, tendo como objetivo valorizar a arte, embelezar a cidade, proporcionar uma forma de entretenimento, democratizar a cultura e promover a responsabilidade social. As obras foram patrocinadas por 27 empresas privadas, além das produzidas pela TopTrends, detentora dos direitos de produção do evento no Brasil, em parceria com a Farah Service.

[caption id="attachment_43515" align="aligncenter" width="374" caption="Cowxinhas de Chicletes"]Cowxinhas de Chicletes[/caption] A exposição alegrou as ruas da capital, entre 22/01 a 21/03 e, para despedir-se da cidade, o rebanho foi reunido no Shopping Cidade Jardim entre 02 e 14/04. Antes de serem reunidas no shopping as vaquinhas foram espalhadas pela cidade em pontos de grande fluxo de público, como Av. Paulista, Av. Brig. Faria Lima, Oscar Freire, Av. Cidade Jardim, Av. Henrique Schaumann, estações do metrô, rodoviárias, museus, shoppings, parques e praças. Esta segunda edição trouxe obras assinadas por Inez Saragoza, Sônia Menna Barreto, Maramgoní, Marcelo Faisal, Marcello Serpa, Hans Hosse, Morandini, Reynaldo Berto, Luciana Mariano, C. Sidoti, Antonio de Olinda, Glauco Diógenes, Lucas Pennachi, Toligadoboe, entre outros.

[caption id="attachment_52928" align="aligncenter" width="560" caption="Vaca Baladeira."]Vaca Baladeira.[/caption] Duas crianças, Antonio Pedro de dez anos de idade, e Giulia Ferrarezi de 11 anos, dividiram a criação de duas vacas com seus pais, mais de cinco mil carrinhos de plástico foram usados na "cowgestinamento"; cerca de 15 mil caixinhas de chicletes revestiram a Cowxinha de Chicletes; A Vaca Tattoo teve que ser içada, entrar e sair pela janela do atelier da artista, o que chamou a atenção da vizinhança que estava presente quando a obra foi finalizada, baixada novamente e aplaudida. Esta é uma das várias histórias envolvendo as vaquinhas durante a Cow Parade. O rebanho lúdico abordou diversos temas: - Vacas esportivas: Cicowvia, Cowaii, Pegue sua muuuuchila e vá surfar - Vacas com referências musicais: Micow Jackson, Wooodstock, Yelow Cowmarine, Cow in the sky whith diamonds - Vacas ecologicamente e socialmente corretas: Cowleta Seletiva, Vá Carbono, 100% Brasileira, Bio Cow, Cow reader - Carnaval: Cow Sambista - Uso de tecnologia: Vaca torpedo, Provocowte, QR-Cowde - Homenagem a São Paulo: Vaca de Sampa, Vaca da Garoa, Pujança, Vaca Cosmopolita, Sampa sem parar, São Paulo mais cowlorida, Urbana, Cowçada, Metropolitana. - Tribos de São Paulo: Vaca Tattoo, Vaca Balada - Interativas: QR-Cowde, Passa a mão nela, Escowdaria, Vaca Torpedo - Arte naïf : Campo das Vacas( Antonio de Olinda), Cow-de- vo-cê( Luciana Mariano), Vaca Cosmopolita(C. Sidoti) - Feitas por grafiteiros: Toligadoboe/ Passa a mão nela, O'Meira/ Urbana A Cow Parade começou em 1998 quando o artista suíço Pascal Knapp criou diversas esculturas em formato de vaca com a clara intenção de provocar o riso. Em 2000 os direitos das esculturas de Knapp foram comprados pela americana CowParade Holding Inc. e outras quatro mil vacas criadas em todos os continentes. Números e Curiosidades da CowParade
  • Arrecadou US$ 21 milhões para ações de responsabilidade social no mundo todo
  • Em 2005, a vaca Conduzindo a Boiada, a mais cara até o momento, saiu por R$ 40 mil.
  • O recorde mundial pertence à vaga "Wage Moo", da CowParade de Dublin, na Irlanda, em 2003. Foi arrematada por U$ 146 mil.
  • Movimenta US$ 75 milhões em produtos de licenciamento
  • Em 2000 foi eleita como uma das 10 maiores idéias de marketing entre 1.000, pelo jornal Advertising Age
  • Foi considerado pelo prefeito Rudy Giuliani o evento do milênio quando da sua edição em 2000, em Nova York
  • São necessários 50kg de fibra de vidro para cada escultura
  • Já foram criadas 4.400 vacas em todo mundo
  • São Paulo foi a primeira cidade da América do Sul a receber a exposição
  • Há11 anos circula o mundo todo
  • Já aconteceu em 58 cidades no mundo e no Brasil em São Paulo (2005),Curitiba e BeloHorizonte (ambas em 2006) e Rio de Janeiro (2007), e foi vista por mais de 150 milhões de pessoas.
  • Foram produzidas 230 miniaturas das vaquinhas mais aplaudidas, em tiragens limitadas e numeradas.
  • De seis em seis meses são editadas novas séries que são comercializadas no Brasil por diversas lojas de presentes e pelo site Submarino.
  • Algumas são obras de artistas brasileiros como a famosa escultura da primeira edição da Cowparade São Paulo: Rodo Logo Existo, criada por Kiko Cesar, Felipe Madureira e Luiz Almeida e patrocinada pela Pirelli.
Realização: Toptrends e Farah Service. Apoio: Secretaria da Cultura da Prefeitura da Cidade de São Paulo. Patrocínio Master: Ipiranga.

Tags: