Canal
Geral

Labace veio mais enxuta em 2015

Por: 0 17 de Agosto de 2015

Com pátio mais vazio e vendedores menos otimistas, a feira de aviação executiva Labace abriu, no dia 11 de agosto, os portões para mostrar as opções de jatos para empresas e milionários brasileiros. Foram exibidos, até o dia 13 de agosto, 52 modelos avaliados entre US$ 600 mil e US$ 68 milhões no antigo hangar da Vasp no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. É menos do que os 68 modelos exibidos no ano passado e do que os 70 que estavam no evento há três anos.

Fotos: Abag.
labace 2015 1O encolhimento da maior feira de negócios de aviação executiva da América Latina e segunda maior do mundo reflete a crise econômica que atingiu em cheio o segmento no Brasil. A economia em retração, o dólar alto e a confiança do consumidor e do empresário em baixa desestimulam a venda de aeronaves executivas. O segmento, que tinha expansão de vendas média de 6% ao ano nos últimos dez anos, cresceu apenas 3% em 2014. "A tendência para 2015 é uma continuidade desse desaquecimento.", disse Eduardo Marson, presidente da Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag) e da fabricante de helicópteros brasileira Helibras. labace 2015 2A fabricante espera para este ano uma queda de faturamento em relação aos R$ 600 milhões registrados em 2014. Diante do quadro, a companhia cortou 150 dos 850 postos de trabalho que tinha no Brasil por meio de programas de demissões voluntárias e não reposição de vagas de emprego. A empresa está executando este ano um programa de corte de custos de R$ 30 milhões para enfrentar a crise. A companhia, que participava de cerca de três feiras de aviação ao ano, só teve estande de vendas na Labace em 2015. labace 2015 3Estreantes Mesmo com o cenário econômico nebuloso, o mercado brasileiro conseguiu atrair novas marcas de aviões executivos. A Líder Aviação Executiva, que já representa as aeronaves Bombardier e King Air, lançou na Labace o modelo HondaJet, feito pela divisão de aviação da montadora. "Não fazia sentido adiar o lançamento. O Honda completa nosso portfólio com um jato no segmento de entrada, que pode se beneficiar na crise.", disse a superintendente da Líder, Junia Hermont. O modelo custará US$ 4,5 milhões e competirá com o Phenom 100, da Embraer. labace 2015 4A francesa ATR estreou na Labace com o Corporate Version, modelo adaptado para a aviação executiva do ATR-72, turboélice para voos regionais usado pela Azul. "Queremos testar o modelo no Brasil e expor melhor nossa marca em um momento em que há planos de fomento para a aviação regional.", disse o diretor-comercial da ATR, Pedro Paulo Pedrosa.
Fonte: Folha de São Paulo.

Tags: