Canal
Geral

Guia Fácil apoia o Pedágio da Solidariedade em Blumenau

Por: 0 12 de Agosto de 2014 03:30

Com o apoio da blumenauense Guia Fácil, a Associação de Amigos, Pais e Portadores de Mielomeningocele (AAPPM) promove o Pedágio da Solidariedade, no dia 16 de agosto, das 8h às 13h, em 24 pontos de Blumenau. A AAPPM é uma sociedade civil filantrópica, sem fins lucrativos e atualmente tem como única fonte de renda um brechó.  Com a arrecadação do Pedágio da Solidariedade a entidade tem por objetivo trocar o telhado da sede, localizada na Rua 2 de Setembro, no bairro Itoupava Norte, em Blumenau. pedagio da solidariedade“Com a comercialização de roupas, doadas pela comunidade, podemos pagar as despesas básicas da Associação, e por isso, necessitamos de um auxílio contínuo com roupas, de cama e banho, de festas, calçados, bijuterias e outros artigos masculino, feminino e infantil. Para os nossos associados, portadores de mielomeningocele, a doação é mais direcionada a fraldas infantis e geriátricas, sondas urológicas, produtos de higiene e cestas básicas”, diz a presidente da instituição Edna de Moraes Batista. Segundo Edna, a mielomeningocele é uma má formação congênita da coluna vertebral da criança, dificultando a função primordial de proteção da medula espinhal, que é o ‘tronco’ de ligação entre o cérebro e os nervos periféricos do corpo humano. Quando a medula espinhal nasce exposta, como na mielomeningocele, muitos dos nervos podem estar traumatizados ou sem função, sendo que o funcionamento dos órgãos inervados pelos mesmos (bexiga, intestinos e músculos) pode estar afetado. Atualmente, a AAPPM atende 63 famílias de Blumenau e região, na sua maioria, pessoas carentes. A instituição dá suporte às famílias desde o nascimento, auxiliando no encaminhamento para médicos especializados, formando assim, uma equipe multidisciplinar e o Pedágio da Solidariedade contribui bastante com a instituição. “Fornecemos fisioterapia com profissional habilitado, assistente social, psicólogo, reforço escolar, advogados para auxilio às famílias, para garantir seus respectivos direitos, alojamento em outros municípios e ajuda também na inclusão profissional e social, que é muito difícil devido aos problemas principalmente de locomoção”, explica Edna.

Tags: