Canal
Geral

Indy corre nesta segunda pela manhã em São Paulo

Por: 0 1 de Maio de 2011

As chuvas impediram a realização da etapa brasileira da Fórmula Indy. A prova foi transferida para esta segunda e vai proporcionar uma cena insólita. Carros de corrida andando ao lado do grande tráfego urbano da capital paulista, fato que não deixa de se configurar como uma intervenção urbana. Mais uma vez o evento trouxe ao Grupo Bandeirantes dificuldades para sua realização que vão necessitar de investimentos adicionais para manter sua credibilidade comercial e de se colocar, de fato, como um dos eventos esportivos mais importantes do calendário nacional.

Neste ano, por conta de um acordo de naming right feito pela própria Bandeirantes, a etapa brasileira da prova ganhou o nome de Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, graças aos acordos de patrocínio máster fechados com a multinacional Nestlé (que neste ano completa nove décadas de presença no Brasil) e com a Cervejaria Petropolis. A emissora, entretanto, não divulgou os valores das cotas comerciais, mas, na ocasião do lançamento da grade de programação para o ano de 2011, afirmou que os negócios da corrida estavam bem mais rentáveis e numerosos do que no ano passado. Para gerenciar o projeto e auxiliar na montagem e organização do evento, a Bandeirantes criou, no fim do ano passado, um braço operacional que atuará apenas nessa área de eventos, a Enter-Entertainment. Além de Nestlé e a Cervejaria Petropolis (com a marca Itaipava), a Fórmula Indy também terá o patrocínio da Caixa Econômica Federal, Postos Ipiranga, Reckitt Benckiser e Unilever. Como apoiadores, participam também a Honda Automóveis, Amil, TNT Energy Drink, Speedy (Telefonica), Sundown Motos e Baterias Moura. Além da produção e organização da TV Bandeirantes, a prova automobilística conta com a realização da Prefeitura de São Paulo, que é responsável pela montagem do circuito e organização da pista no entorno do Anhembi, na Marginal Tietê. Diferente da Fórmula 1, na qual a categoria gera suas próprias imagens, o Grupo Bandeirantes será responsável pela transmissão do evento. Segundo a assessoria do grupo, as imagens, em alta definição, serão transmitidas para mais de 200 países. Em 2010, a etapa brasileira da Fórmula Indy movimentou R$ 80 milhões e trouxe 40 mil espectadores para o evento, dos quais 20 mil eram turistas. A São Paulo Turismo, empresa de turismo e eventos da cidade de São Paulo, afirmou que ainda não há previsão da quantidade de visitantes, nem do impacto financeiro que a prova terá na capital de São Paulo. A expectativa, porém, é que esses números cresçam.

Tags: