Canal
Geral

Ginga, brasilis inovou no Red Bull Souderground

Por: 0 14 de Novembro de 2010

Red Bull Sounderground 2010 foi o primeiro Festival Internacional de Músicos de Metrô da história. Um evento de cunho cultural, desenvolvido via leis de incentivo (Lei Rouanet), que conseguiu prestar um grande serviço ao público usuário do Metrô de São Paulo, trazendo música de qualidade de nove países diferentes (incluindo o Brasil) e disponibilizando-a a milhares de passageiros durante uma semana. Devido ao formato inédito, o Red Bull Souderground chamou a atenção não só do público, como também da mídia, gerando um retorno institucional grandioso para a marca. Esse evento foi um dos mais importantes para a marca, fortalecendo o contato com seu público-alvo em um ambiente em que ela nunca esteve presente, além de um residual extremamente positivo, basta ver a grande viralização ocorrida em meios como YouTube e Twitter. Com um posicionamento de marca muito claro e diferenciado no mercado de bebidas, a Red Bull sempre inovou em relação às suas ações de marketing promocional, procurando com isso sustentar sua lideranca mundial no mercado de bebidas energéticas. Aplicando mais de 30% de seu faturamento em marketing, sendo que metade desse montante é destinado a eventos, hoje, a Red Bull tem três linhas de ação muito claras: entretenimento, cultura e esportes radicais. Nesse contexto, a Red Bull procura realizar eventos de qualquer porte: mega, ou mini desde que sejam inovadores, ousados, desafiadores, entre outros tantos atributos que consigam transmitir a essência da marca ao seu público. O Red Bull Sounderground atendeu a todos os objetivos citados. Inovador, ousado, criativo, cultural, musical e global. Rompeu barreiras, inclusive dentro do próprio Metrô de São Paulo e levou ao público, de maneira inesperada, música de altíssima qualidade de todas as partes do mundo. Seu caráter internacional é evidente ao trazer músicos de metrô de grandes cidades de oito países distintos (EUA/Nova Iorque, Inglaterra/Londres, França/Paris, Alemanha/Berlim, Espanha/Barcelona, Rússia/Moscou, México/Cidade do México, Canadá/Montreal) , além é claro de São Paulo. Nessas mesmas cidades, as operações locais da Red Bull, envolveram-se tanto na organização, quanto na divulgação e seleção dos músicos, para trazê-los ao Brasil. Ou seja, ao mesmo tempo que se tinha um evento local, sua abrangência e repercussão atingiu outros países. A plataforma musical totalmente diversificada e inusitada, indo desde música erudita até rock'n roll, passando por chorinho e world music, surpreendeu e agradou enormemente o público que, imediatamente se identificou com a proposta do projeto e com a marca que o representava. O ambiente físico em que os músicos se apresentaram também colaborou para o fortalecimento da imagem da marca perante aos usuários do metrô. Foram 11 estações, dez delas usadas de segunda à quinta-feira (Barra Funda, República, Anhagabaú, Sé, Brás, Tatuapé, Itaquera, Luz, Ana Rosa e Vila Madalena) para apresentações individuais e, no último dia, uma apresentação coletiva, na estação Paraíso. Em todos esses locais a Red Bull apareceu nos backdrops demarcando os locais de apresentação, e em todos os acessórios utilizados pelos músicos. Claramente associada ao evento, a marca posicionou-se em São Paulo como uma das grandes incentivadoras da cultura. Os músicos tornaram-se grandes embaixadores da marca, criando uma aura de simpatia e identificação do público para com a Red Bull. Esse público entendeu perfeitamente a relação entre todos os envolvidos e valorizou a marca pela sua realização. A presença do Busker (músico de metro, comum no mundo inteiro) espalhados pelas estações de São Paulo, completou o caráter de ineditismo da ação. Com ela a agência Ginga, brasilis alcançou a estratégia de inovação e contestação por intermédio da cultura que a Red Bull tanto desejava. Essa ação superou as expectativas em termos de divulgação da marca para seu público. Além de impactar diretamente milhares de usuários do metrô durante cinco dias, o valor de mídia espontânea gerada chegou a quase seis vezes o valor investido nessa ação. A experiência dos usuários foi certamente inesquecível, muitos deles relatando sua satisfação no site da Red Bull, em blogs, nas mídias sociais ou mesmo postando vídeos no youtube. O Red Bull Sounderground inovou, fortaleceu os atributos da marca de acordo com sua estratégia e aproximou o público dos conceitos que a marca pretendia atingindo um público muito maior que a própria marca esperava.

Tags: