Canal
Geral

Fortalecimento do live marketing em debate

Por: 0 30 de Julho de 2013

O 1º Congresso Brasileiro de Live Marketing começou ontem (29/07), com uma discussão sobre o novo posicionamento do setor promocional no mercado, que sentiu um fortalecimento nos últimos anos, ganhando papel estratégico dentro das campanhas de grandes marcas no País. Veja os depoimentos de Kito Mansano presidente da Rock, Fernando Figueiredo presidente do Grupo Talkability e Marcelo Heidrich presidente da Ponto de Criação e os comentários de Tony Coelho sobre o 1º dia do Congresso. Assista Clique aqui

Os debates do primeiro dia foram liderados por Paulo Focaccia, do Canal Promojuris do Promoview e Marcel Sacco, da Holding Clube. A discussão mostrou como as experiências ao vivo combinadas com a interação e engajamento da era digital conquistaram uma relevância maior dentre as ferramentas de marketing. “A experiência ao vivo toca corações e mentes de maneira mais forte e gera um envolvimento mais intenso e duradouro dos consumidores com as marcas”, afirmou Sacco durante sua apresentação. "Em um mundo onde a mobilidade digital ganha espaço, promover experiências com produtos e marcas passa a ser essencial para geração de valor”, ressaltou o executivo. Roberta Medina, diretora geral do Rock in Rio; Rafael Davini, diretor geral do Portal Terra no Brasil; e Renato Meirelles, presidente do DataPopular, foram os debatedores convidados que discutiram o tema. [caption id="attachment_312813" align="aligncenter" width="536"] Painel com Roberta Medina.[/caption] O Comitê de Live Marketing ainda contou com o depoimento do apresentador da TV Globo, Luciano Huck, gravado exclusivamente para o evento, onde deu sua perspectiva sobre a importância estratégica do live marketing no dia a dia da comunicação. Normas Legais Mais Atuais e Modernas O sócio do escritório Focaccia Amaral e Salvia Advogados, Paulo M. Focaccia liderou o debate que fechou o primeiro dia do 1º Congresso Brasileiro de Live Marketing. A atual cadeia tributária do setor, as leis e a criação de valores na atividade foi o tema da discussão, que fez parte do Comitê de Legislação e Tributação em Live Marketing. Um dos objetivos do comitê foi o de trazer à tona questões complexas que envolvem a realização de ações promocionais, como a atual regulamentação do setor, os entendimentos normativos sobre promoções comerciais, a tributação que classifica os serviços de live marketing, bem como discutir o papel das agências na perspectiva de segurança e compliance com as normas ligadas à realização de eventos.

O painel contou também com palestra de Edilson Vianna, gerente nacional de loterias e promoções da Caixa Econômica Federal, que abordou a legislação aplicada ao setor. Vianna foi o responsável pelo grande anúncio do dia: mudança do prazo para agilizar a emissão do Certificado de Autorização para realização de promoções no País. Segundo o especialista, a análise do processo e a emissão do certificado sairá em até sete dias, desde que não exista pendências de documentação. A palestra fechou com um debate importante sobre a segurança  e as documentações necessárias nos eventos. A discussão contou com importantes participações, como o Dr. Marcos Gallardi, advogado atuante na área de eventos; Tenente Coronel Miranda, representante do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo; Márcio Caran, da Vida Nova Seguros; e Guilherme Hinrichsen, da Icatu Seguros. Dicas do Diretor do Cirque du Soleil para Estimular a Criatividade Patrick Flynn, diretor do Cirque du Soleil, abriu na manhã de ontem (29/07),  o 1° Congresso Brasileiro de Live Marketing, mostrando como a companhia artística utiliza estratégias de live marketing nas cidades em que se apresenta. "O que eu quero fazer hoje é inspirar, compartilhar segredos do Cirque du Soleil no campo da criatividade e no uso dos recursos do live marketing", disse. [caption id="attachment_312789" align="aligncenter" width="533"] Patrick Flynn (Foto: Gabriela Gasparin/G1).[/caption] O diretor apresentou como exemplo um projeto de live marketing do Cirque du Soleil desenvolvido no Canadá, em parceria com a Trident. Nele, bailarinos e acrobatas do grupo foram para as ruas de Quebec, interagindo com as pessoas, enquanto realizavam performances ao vivo. "Vimos que usar televisão, rádio, jornais já não funciona mais sozinho para vender espetáculos. Temos que ser mais e mais criativos na maneira de vender os espetáculos. E, para isso, nos inspiramos nos antigos circos, que faziam cortejos pela cidade", diz. [caption id="attachment_312814" align="aligncenter" width="400"] Painel com Patrick Flynn.[/caption] Um dos recursos utilizados hoje pelo Cirque du Soleil é alugar ônibus turísticos e percorrer com seus integrantes as ruas das cidades. Em pontos turísticos, no meio dos carros, em praças e calçadas bailarinos e acrobatas improvisam uma coreografia - envolvendo pedestres, automóveis, bicicletas e motos. "Fazer o que sabemos fazer e simplesmente achar plataformas diferentes para isso, fazendo uma coisa inesperada. É o que ainda consegue surpreender", afirma. Relembrando os sucessos da companhia nos últimos anos, o diretor artístico mostrou também como a criatividade é essencial para colocar cada conceito em cena, transformando uma ideia num grande espetáculo encenado ao vivo, a cada dia em uma nova cidade de um novo país.

Tags: