Canal
Geral

Festival Múltipla Dança leva variedade a Florianópolis

Por: 0 29 de Maio de 2013

O 6º Festival Múltipla Dança, que teve início em 27/05, ocorre em oito locais diferentes de Florianópolis, onde será possível apreciar dez espetáculos, sendo um infantil e dois apresentados na rua. Com 26 convidados, a ampla programação se estende até o dia 07/06, oferecendo seis oficinas, duas conferências-demonstração, uma residência com convidado internacional, uma mostra de vídeo, três diálogos (encontros para debates), um ensaio aberto e uma jam session.

A direção geral do evento é de Marta Cesar, que também partilha a coordenação de programação e curadoria com Jussara Xavier. O festival tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e o apoio do Ministério da Cultura/Funarte, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) por meio do Centro de Artes (Ceart), da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), por intermédio da Secretaria de Cultura, do Departamento de Artes de Libras e Centro de Desportos com realização da Arte Movimenta, em co-realização do Serviço Social do Comércio (Sesc). Essa edição presta homenagem ao grupo florianopolitano Cena 11 Cia. de Dança, que comemora 20 anos sob a direção de Alejandro Ahmed. A companhia de formação e pesquisa em dança tem uma rotina intensa de ensaios para criações, enquetes teóricas, práticas e condicionamento físico. É composta por oito bailarinos e três diretores artísticos. Além do grupo homenageado, Santa Catarina estará representada pelo Ronda Grupo de Dança Teatro, por Siedler Cia. de Dança, Marcos Klann, Erika Rosendo e Simone Fortes. Um dos diferenciais da edição é a inclusão de um espetáculo infantil, “Entrelace”, com duas encenações no Teatro Sesc Prainha, a primeira no dia 29/05, às 16h, e a outra em 30/05 às 15h. O trabalho do Teatro Xirê (RJ) explora os jogos populares tradicionais e adota uma dinâmica que envolve o público. Como atração internacional, uma desejada aproximação com Portugal, de onde vem João Fiadeiro e Fernanda Eugénio. Ele é coordenador do Atelier Real, em Lisboa, onde conduz o Projeto AND Lab, um centro de investigação, convivência e formação. Ela, uma brasileira que colabora com o criador português. Em Florianópolis, os dois farão entre 03 e 07/06, das 8h às 13h, na sala Espaço 2, do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina, a residência “Modo Operativo AND”, uma prática de improvisação e criação coletiva de paisagens de convivência, resultado do encontro entre o método de Composição em Tempo Real desenvolvido por Fiadeiro. Em 01/06, às 18h30, no Teatro Sesc Prainha, eles fazem a conferência-demonstração “O jogo das perguntas” . Em única apresentação, no Teatro Álvaro de Carvalho, às 21h, no mesmo dia, o encerramento será com “Proibidos elefantes”, um trabalho que reflete sobre limites e preconceitos. O espetáculo da Companhia Gira Dança, integrada por bailarinos com ou sem deficiência física, discute a percepção do olhar e as adversidades, ou seja, os obstáculos e a capacidade dos indivíduos. O trabalho dialoga sobre as limitações, os impedimentos e a capacidade de superação. Aposta na crença de que o olhar ressignifica a realidade, é um elemento potencializador do sujeito, quando ele olha a si mesmo e o mundo em que vive.

Tags: