Canal
Geral

<!--:pt-->Feiras de 2010 têm 70% de espaços vendidos<!--:-->

Por: 0 4 de Janeiro de 2010

Materia publiada no DCI mostra que o setor de feiras de negócios já contabiliza a comercialização de cerca de 70% dos espaços disponíveis para estes eventos em 2010, reflexo do cenário de recuperação econômica. Responsáveis por uma receita anual de cerca de R$ 3,5 bilhões, estes encontros devem mobilizar um público de mais de 4,6 milhões de executivos e envolver um universo de aproximadamente 38 mil empresas expositoras no próximo ano.

Feira Abav.
A maior organizadora do segmento, a Reed Exhibitions Alcantara Machado, resultado de uma fusão da Alcantara Machado com o grupo anglo-holandês Reed Exhibitions, viu a visitação de suas exposições crescer 50% em 2009 e pretende ampliar seu portfólio para outras regiões do País. "Acreditamos em um 2010 mais aquecido, em que a indústria galgará seus degraus. E nós vamos juntos com ela", comentou com o DCI Armando Campos Mello, presidente executivo da União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe), ao indicar que os setores industriais de alimentação, moda, equipamentos, o automobilístico e a construção civil estarão em ascensão e devem movimentar as feiras no próximo ano. Mello colocou ainda que existe um movimento de descentralização dos eventos pelo País, especialmente em cidades como Recife (PE) e Salvador (BA), além de outras capitais, como Fortaleza (CE) e Belém (PA), que vão ganhar novos espaços para exposições e congressos. "Já existe um movimento de feiras mais forte no nordeste, por exemplo, onde o crescimento do consumo das classes C e D vem impulsionando o interesse por aquelas regiões", acrescentou o especialista. O executivo da Ubrafe confirma que houve uma elevação da antecipação de compra de espaços para exposição. "Normalmente você fecha uma feira com cerca de 50% dos estandes vendidos para a edição seguinte, mas a média do mercado está entre 60% e 70%", calculou. Os dados da Ubrafe revelam que estão confirmadas 172 feiras de negócios em 2010, distribuídas em mais de 2,6 milhões de metros quadrados de área, espaços a ser ocupado por aproximadamente 180 mil marcas. São Paulo, considerada a 'Capital Mercosul das Feiras', concentra cerca de 75% desse mercado, hospedando a realização de 120 megaeventos. Expansão Na maior empresa do setor, a Reed Alcantara, houve aumento de 18% de seu portfólio de feiras, estando nos planos aumentá-lo ainda mais. Foram realizados ao todo 26 eventos de diversos segmentos, reunindo 9 mil expositores - quase um milhão de visitantes. "Em 2010 o objetivo é ampliar organicamente as feiras que já temos, bem como levá-las a outras regiões onde o setor está se desenvolvendo", revelou Juan Pablo De Vera, presidente da Reed Alcantara, ao revelar que a empresa está de olho no mercado, no qual pode adquirir outros eventos. Em 2009, a organizadora incluiu quatro grandes encontros na programação: a Ambiental Expo, de sustentabilidade, a Brasil Off Shore, de petróleo e gás, o Salão de Duas Rodas e a Feira das Américas (Abav), atualmente maior evento do trade turístico na América Latina. Para o próximo ano a Reed conquistou a organização da Bienal Internacional do Livro, do Salão do Automóvel e da Helitec, do segmento de helicópteros e que nunca foi realizada no Brasil. "Entre os 37 países em que atuamos, o Brasil e a China são os que vêm ganhando destaque nos últimos dois anos", finalizou De Vera.

Tags: