Canal
Geral

<!--:pt-->Feira pró-sustentabilidade em São Paulo<!--:-->

Por: 0 2 de Junho de 2010

De 27 a 20/07, acontece no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, a 3ª FiBoPS, uma feira pró-sustentabilidade diferente do que se tem visto no mercado. Especialistas de vários países estarão reunidos para compartilhar soluções e reflexões que dão forma às inovações sustentáveis do momento.

Organizada pelo Instituto Mais e com o apoio institucional de grandes entidades representativas, a FIBoPS representa uma visão diferenciada de feira temática, que vincula ensino à pratica, de tal forma que envolve em um só ambiente um amplo leque de opções para apreensão e divulgação de conhecimentos. Nos três dias de feira, o visitante terá a oportunidade de escolher a atividade que atenda melhor às suas necessidades. Ele terá, por exemplo, como opções, Congresso Internacional com a participação de especialistas de vários países, as salas técnicas com palestras, workshops e jogos corporativos desenvolvidos por consultores convidados, e no pátio a mostra das inovações em produtos e práticas pró-sustentabilidade dos expositores. Nomes Consagrados O Congresso Internacional conta com oito eixos temáticos, além do intercâmbio de cases. São eles: Arquitetura e Construção; Inovações Tecnológicas; Energia, Emissões e Economia; Transporte e Turismo; Agronegócios e Logística; Saneamento e Serviços Ambientais; Moda, Beleza/Saude e Consumo; e TI Verde. Estarão palestrando importantes nomes nacionais e internacionais, entre eles, Roberto Nicolsky (Protec), Moyses Simantob (FGV), José Domingues Gonzales Miguez (MCT), Fabio Meirelles (Senar), Benedito Braga (WWC), Jeanine Pires (Embratur), Dominique Bidou (HQE), José Everaldo Vanzo (Sintercon), Raymond Rieck (Illinoius College), Heiko Spitzeck (Cranfield Doughty), etc. Heiko Spitzeck, professor na Universidade de Cranfield Doughty do Centro de Responsabilidade Corporativa no Reino Unido, diz a respeito da FIBoPS: "Os desafios ambientais e sociais não conhecem fronteiras e não podem ser solucionados por uma pessoa ou se quer uma organização. Por isso e importante formarmos redes de pessoas e organizações em todo o mundo que se juntam para confrontar os desafios de maneira colaborativa"

Tags: