Canal
Geral

Apas deve gerar R$ 4,5 bilhões em negócios

Por: 0 8 de Maio de 2012

O 28º Congresso e Feira de Negócios em Supermercados - Apas 2012 começou ontem  (07/05), no Expo Center Norte, em São Paulo, e vai até o dia 10/05, e espera gerar negócios da ordem de R$ 4,5 bilhões, com 72 mil visitantes.  As informações são da Associação Paulista de Supermercados (Apas). O tema desse ano é "Colaboração - inteligência compartilhada criando valor para o consumidor". [caption id="attachment_193755" align="aligncenter" width="560" caption="Autoridades prestigiam abertura da maior feira de supermercados do mundo"][/caption] De acordo com a entidade, em 2011, o setor paulista de supermercados registrou alta de 4,6% nas vendas em relação a 2010. O faturamento foi de R$ 68,4 bilhões, o que representa 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB) e 30,5% das vendas do setor no País. "Para 2012, as vendas devem atingir um aumento de 4,5% em comparação a 2011. Os números são resultado de estabilidade nos preços e da sustentação do mercado interno", afirma o presidente da Apas, João Galassi. Os expositores e visitantes que forem à 28ª edição do Congresso e Feira de Negócios em Supermercados - Apas 2012, conseguirão financiamento por meio da Agência de Fomento Paulista. De acordo com o órgão, os interessados  terão à disposição linhas de crédito com juros a partir de 5% ao ano (+IPC/Fipe) para ampliação, reforma e modernização de seu negócio e para compra de máquinas e equipamentos. Quem tiver dificuldade de apresentar garantias terá opção de contratar o Fampe (Fundo de Aval da Micro e Pequena Empresa). Sacolas Descartáveis A Apas também fez um levantamento de 30 dias da campanha que incentiva os consumidores a usarem sacolas retornáveis no lugar das descartáveis. Desde o dia 04/04, 90% dos supermercadistas paulistas aderiram à causa e, consequentemente, houve redução de 90% das sacolas em relação a igual período de 2011. A ação também já teve reflexos nos preços. Nos três primeiros meses do ano, o Índice de Preços dos Supermercados (IPS/Apas), calculado pela Apas/Fipe, caiu 0,11%. "A redução nos preços, ainda que pequena, será repassada ao consumidor. Nosso setor é extremamente competitivo; a retirada de sacolas descartáveis da planilha de custo do lojista está sendo automaticamente repassada ao preço dos produtos. Claro que está sendo gradativo, visto que muitos supermercadistas estão usando esta verba para investir em campanhas de conscientização", disse Galassi. O levantamento também mostrou realidades em outros Estados. Em Minas Gerais, 95% dos consumidores utilizam ecobags ou caixas de papelão para as compras e os outros 5% usam carrinhos ecológicos, mochilas e sacolas biocompostáveis.

Tags: