Canal
Geral

Exponáutica 2012 impulsiona setor náutico catarinense

Por: 0 19 de Novembro de 2012

A quarta edição da maior feira náutica do Sul do País, a Exponáutica 2012, encerrou ontem (18/11), após ter sediado encontros estratégicos com potenciais investidores para o polo náutico catarinense. O público foi de dez mil pessoas e o volume de vendas, mais uma vez, de grande importância para alavancar o setor, que cresce 10% a cada ano. Os mais de 50 expositores de produtos náuticos e embarcações no evento, incluindo 14 estaleiros catarinenses, comercializaram R$ 10 milhões até a tarde de ontem, na Marina Píer 33, na Foz do Rio Biguaçu.

Até o início da temporada, segundo estimam os organizadores do evento, devem ser concretizados muitos dos negócios iniciados na feira, o que deve aumentar em até 30% os R$ 25 milhões movimentados em 2011 pela Exponáutica. Durante quatro dias, a feira expôs as últimas novidades no mercado náutico, com acessórios, motoaquáticas, imóveis, equipamentos para esportes radicais e embarcações – estas em valores que variavam de R$ 60 mil a R$ 3 milhões. “Apostamos neste evento pelo potencial náutico de nosso Estado e não apenas no mar, mas também em nossos rios e lagoas”, afirma Ademir Tesser, realizador da Exponáutica, que consagrou em Biguaçu, município da Grande Florianópolis, a feira que este ano chamou especialmente a atenção do Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e até da Itália, que trouxe uma comitiva do setor para conhecer a produção catarinense, liderada pelo Ministro do Desenvolvimento Econômico, Pietro Celi.

“Nesta edição conquistamos um público ainda mais qualificado, em razão do bom momento na economia brasileira e do desenvolvimento do setor náutico catarinense, que oferece cada vez mais novidades ao mercado. Quem veio à feira foi para negociar”, destaca o diretor de Marketing da Exponáutica, Hemerson Diniz. A área seca da Exponáutica foi 30% maior e totalmente coberta este ano. E, na área molhada, os lançamentos do setor em embarcações, motoaquáticas e equipamentos para esportes náuticos radicais puderam ser experimentados pelo público visitante, que também assistiu shows nas águas do Rio Biguaçu com o Fly Board (equipamento com jatos de água propulsores que projeta o praticante para o alto), Jet Boat (casco que transforma o jet ski numa pequena lancha) e Wakeboard (prancha para manobras radicais puxada por jet ski ou lancha).

O Potencial do Mercado Catarinense O Brasil já tem 700 mil barcos de lazer e hoje o Estado de Santa Catarina responde, junto com São Paulo, por quase 60% deste mercado, segundo dados da Acobar – Associação Nacional dos Construtores de Barcos e seus Implementos. Com 30 estaleiros, Santa Catarina conseguiu ultrapassar este ano o Rio de Janeiro, Estado com tradição em navegação, e hoje é o segundo polo náutico do País, com 22% dos estaleiros, enquanto São Paulo tem 35% (o Rio responde por 14%), conforme pesquisa do Sebrae. Em 2011 o segmento faturou R$ 1 bilhão e neste ano já movimentou cerca de US$ 800 milhões. Além de expor produtos, a Exponáutica sediou dois importantes eventos para alavancar o setor. Um deles foi o primeiro Encontro de Negócios do Setor Náutico, realizado pelo Sebrae/SC e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, que incluíram o segmento no Programa Nova Economia, para o desenvolvimento de 47 pólos industrial com potencial de crescimento em Santa Catarina. O evento contou com fabricantes da cadeia produtiva do segmento, identificados pelo Sebrae/SC como importantes para atender as necessidades dos estaleiros. Já a comitiva italiana participou de um seminário na feira promovido pela Associação Catarinense de Marinas (Acatmar). Os estaleiros italianos devem firmar parcerias para transferência de tecnologia ao polo náutico catarinense. A Itália realiza a maior feira do setor no mundo, a Boat Show de Gênova, e possui o segmento altamente avançado, sendo referência mundial em tecnologia e design para embarcações de luxo. A União Nacional de Construtores Náuticos e Afins (Ucina) e a Associação do Setor Náutico da Itália associaram-se à Acatmar durante a Exponáutica e vice-versa, o primeiro passo para a aproximação entre os mercados. Com isso, a Acatmar passa a representá-los no Brasil.

 

Tags: