Canal
Geral

Expo-MS movimenta quase o dobro da edição anterior

Por: 0 31 de Maio de 2012

Cerca de R$ 224 milhões foram movimentados durante a Expo-MS Industrial 2012, realizada pela Fiems de 22 a 25/05, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS). A feira ultrapassou em 95,7% o volume de R$ 114,5 milhões movimentados na 2ª edição promovida em 2010 e superou em 49,5% a meta estabelecida, que era de R$ 150 milhões. Além disso, permitiu que as indústrias tivessem acesso fácil às linhas de crédito, ao Governo do Estado e algumas prefeituras, possibilitando ainda acesso a mais conhecimento e informações estratégicas sobre as economias do Brasil e do Exterior durante os workshops, encontros, palestras e conferências com Stephen Kanitz e o ex ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega. [caption id="attachment_200503" align="aligncenter" width="560" caption="Expo-MS 2012."][/caption] “Ao longo dos quatro dias do evento foram fechados vários negócios e prospectados inúmeros outros entre empresários brasileiros, paraguaios, chilenos, bolivianos, salvadorenhos e até europeus”, ressaltou o presidente da Fiems, Sérgio Longen. Apenas o Banco do Brasil liberou R$ 64 milhões em financiamentos, sendo R$ 30 milhões contratados durante a feira da indústria e mais R$ 34 milhões prospectados para fechamento ao longo dos próximos dias. Já o BRDE, prospectou negócios da ordem de R$ 42 milhões e a Caixa Econômica Federal o montante de R$ 35 milhões. A Rodada Internacional de Negócios movimentou, em dois dias, R$ 83 milhões (US$ 41,5 milhões), envolvendo 123 empresas do Brasil, Bolívia, Chile, El Salvador, Paraguai e Europa em 250 agendas de negócios promovidas durante a feira da indústria de Mato Grosso do Sul. O montante é 120% superior ao alcançado na edição 2010 da Expo-MS Industrial, quando foram movimentados R$ 38 milhões. Segundo o coordenador do CIN (Centro Internacional de Negócios) da Fiems, Fábio Fonseca, responsável pela Rodada Internacional de Negócios, do total de 123 empresas, 92 são brasileiras, 27 latino-americanas (Bolívia, Chile, El Salvador e Paraguai), três instituições e uma empresa são da Europa.

Tags: