Canal
Geral

Estudantes fazem pegadinha com moradores do Cidade Baixa

Por: 0 2 de Junho de 2014

Para mostrar como a sujeira é desprezada por frequentadores do bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, e ganhar pontos em uma disciplina da faculdade, estudantes da Capital criaram um vídeo bem-humorado onde um homem vestido com sacos de lixo dos pés à cabeça assusta pedestres em plena manhã de domingo. Estimulada pelo desafio de produzir um viral, uma turma de alunos da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) criou a ação de live marketing para chamar a atenção sobre a quantidade de resíduos espalhada nas calçadas do bairro mais boêmio da cidade a cada final de noite. O vídeo foi gravado na manhã do dia 18/05.

Foto: Divulgação/ESPM.
[caption id="attachment_399703" align="aligncenter" width="562"]A ação "Nenhum lixo passa despercebido" teve  como objetivo alertar os moradores do bairro sobre a quantidade de lixo nas ruas. A ação "Nenhum lixo passa despercebido" teve como objetivo alertar os moradores do bairro sobre a quantidade de lixo nas ruas.[/caption] Repassada pelo professor Marcelo Aimi, da disciplina de Criação 2 do curso de Publicidade e Propaganda, a tarefa visa à concepção de um vídeo viral — que segundo, Aimi, teria de ter pelo menos 200 mil acessos em 30 dias — para um cliente real, que, neste caso, é a Associação de Comerciantes Cidade Baixa em Alta. "É preciso criar estratégias para difundir um discurso socialmente relevante", diz o professor. Além da concepção audiovisual, os alunos também são responsáveis pela divulgação do vídeo e monitoramento da repercussão nas redes sociais. Coordenadora do projeto Cidade Baixa em Alta, Paola Azevedo ficou bastante satisfeita com o resultado do material produzido, já que tratou "Um tema sério de forma leve e divertida." Filippe Bueno Pacheco, estudante de 22 anos de idade, responsável pelo roteiro e direção da peça, explica que o humor associado à temática social foi a aposta do grupo para convencer as pessoas a passarem a mensagem adiante. "Colocamos um cartaz na montanha de lixo dizendo "Esse lixo vai te dar um susto", e a prova de que ninguém repara na sujeira é que, mesmo com o aviso, a maioria se assustou.", afirma o estudante. Além da peça de Pacheco, outras 15 produções foram desenvolvidas pela turma, entre elas, histórias sobre fitinhas do Nossa Senhor do Bom Fim colocadas no museu do bairro, a reforma e revitalização da creche São Francisco de Assis, um megafone colocado na esquina da Rua General Lima e Silva e a campanha para salvar um amigo de quatro patas (doação de sangue entre animais). Confira mais no vídeo abaixo:
Por Lara Ely.

Tags: