Canal
Geral

Combates do UFC agitaram Rio de Janeiro

Por: 0 26 de Agosto de 2011

Boas lutas e, acima de tudo, um grande espetáculo. Foi o que proporcionaram as grandes estrelas do UFC Rio para quem foi no maior evento de MMA do mundo na HSBC Arena. "O evento deste sábado vai mudar a maneira como o País vê o nosso esporte, porque só tem alguma restrição quem nunca assistiu a uma luta. Depois do UFC Rio tudo vai ser diferente. O povo brasileiro vai poder ver que o esporte é sério e que o evento é um verdadeiro espetáculo", disse Maurício Shogun durante o encontro com a imprensa no Copacabana Palace. [caption id="attachment_139642" align="aligncenter" width="550" caption="Maurício Shogun terá patrocínio da Probiótica em sua roupa para o UFC Rio."][/caption] Considerado o melhor lutador pound for pound do mundo, o campeão dos médios Anderson Silva concorda com a previsão do compatriota e se prepara para encontrar uma atmosfera de estádio de futebol na HSBC Arena. Acostumado a atuar com a torcida contra, Anderson comemora a chance de estar do outro lado e compara o clima dos duelos entre brasileiros e atletas estrangeiros ao de uma grande rivalidade do futebol mundial. "É uma sensação de Brasil contra o resto do mundo. Mais ou menos como enfrentar a Argentina no Maracanã", brinca Anderson, evitando provocações ao adversário na defesa do cinturão, o japonês Yushin Okami. "Sempre aparece muita polêmica quando você se torna o adversário que todos querem bater. Até agora houve um respeito mútuo entre mim e Okami, e sempre que sou respeitado, respeito também". [caption id="attachment_139643" align="aligncenter" width="560" caption="Anderson Silva, o Aranha, lutará apoiado por patrocinadores como Burger King, Budweiser e Corinthians."][/caption] Okami, responsável pela única derrota de Anderson no UFC, em 2006, seguiu a mesma linha e passou longe de declarações polêmicas. "Só posso garantir que os fãs vão curtir muito a minha luta. É uma honra participar de uma edição do UFC aqui no Brasil, estou muito feliz". Adversário de Maurício Shogun na disputa dos meio pesados, o americano Forrest Griffin sabe o que o aguarda na noite de sábado. "Não diria que é o mundo todo contra nós. É só a cidade do Rio de Janeiro e as 15 mil pessoas que estarão na arena", brincou o americano. "É compreensível. Quando estrangeiros vão lutar nos Estados Unidos enfrentam isso, vou ter que lidar com esse fator". [caption id="attachment_139644" align="aligncenter" width="560" caption="O Sport Club Internacional fechou patrocínio com o peso pesado Rodrigo Minotauro."][/caption] Um dos maiores expoentes do MMA brasileiro, Rodrigo Minotauro exalta o card montado pelo UFC e garante estar no ponto certo para voltar ao octógono após uma sequência de lesões que afetaram seu desempenho. "Venho de três cirurgias, passei dez meses afastado dos tatames e estou muito motivado para voltar. Fiz um bom treinamento com grandes lutadores e estou 100%. Vou ter a chance de lutar com todo o ginásio do meu lado e o público pode ter certeza de que verá alguns dos melhores do mundo em ação", disse Minotauro. "Vai ser uma oportunidade de ouro para o povo brasileiro reconhecer nosso esporte como o segundo maior da atualidade. É um esporte que traz muita vibração e que os brasileiros já reconhecem como um fenômeno popular". Fã confesso do jiu-jitsu brasileiro, o americano Brendan Schaub afirma estar preparado para encarar Minotauro, referência na modalidade, no chão se necessário. "Jiu-jitsu é a minha maior paixão. Minotauro é um lutador excepcional e ganhar dele no chão é algo que não espero, mas se acontecer de lutarmos no solo acho que consigo me virar", afirma Schaub, que fez questão de doar material de treino para uma comunidade carente do Rio de Janeiro. "Visitei uma favela e pude ver que as crianças de projetos sociais voltados para lutas muitas vezes não têm o equipamento necessário para treinar. Então pedi a meus patrocinadores que fizessem doações e trouxe uma sacola cheia de material". [caption id="attachment_139645" align="aligncenter" width="560" caption="Satisfeito com o UFC Rio, Dana White mira trazer mais eventos para o Brasil."][/caption] Durante a coletiva, Dana White, presidente do UFC, festejou a receptividade do mercado brasileiro e disse que a entrada do evento no país não se limitará à edição 134 do maior evento de artes marciais mistas do mundo. "Alguns dos maiores lutadores do mundo são brasileiros e voltar para o berço do MMA encontrando essa recepção calorosa é muito emocionante. Estou empolgado para entrar na arena e sentir a energia do público", disse White. "Sempre que vamos a um lugar novo o evento desperta uma reação local e tenho certeza de que aqui não vai ser diferente. Vamos fazer tudo o que pudermos para ajudar a expandir o MMA no Brasil e coisas legais acontecerão aqui além da luta". Fonte: Dez na Rede

Tags: