Canal
Geral

Empresariado investe em guerrilha para ativar marca

Por: 0 21 de Abril de 2011

Um robô de 2,4 metros de altura, que dança ritmos baianos, adentra feiras e exposições realizadas em todo o País, chamando a atenção e intrigando o público presente nos eventos. Trata-se do "Robozão baiano", uma ferramenta de marketing de guerrilha que vem sendo explorado por empresas de vários segmentos, ávidas por conquistar públicos e delimitar espaços no coração e na mente de cada consumidor.

[caption id="attachment_102865" align="aligncenter" width="580" caption="Robozão com o cantor Will.I.am no Camarote Skol no Carnaval de Salvador 2011."][/caption] O Robô foi criado a partir do princípio mais básico de uma ferramenta de guerrilha: atrair mídia espontânea e entrar no imaginário popular sem assumir de forma clara que se trata de estratégia de marketing. Para ganhar vida, o robô utiliza técnicas animatrônicas, as mesmas utilizadas em efeitos especiais no cinema. Dentro de uma variedade de segmentos econômicos, o Robozão é presença garantida em campanhas e eventos de empresas de tecnologia, entretenimento, cervejaria, refrigerantes, dentre outros. Por onde vai, a ferramenta conquista a atenção e simpatia de pessoas de todas as idades, preenchendo o imaginário coletivo com encantamento que só os super-heróis possuem. A estratégia mercadológica dos clientes que optam por reforçar sua marca por meio do Robozão é a garantia do apelo personificado. “As marcas se associam à simpatia do robô, tomam o seu tamanho e se tornam fantásticas junto ao público”, justifica Lei Almeida, designer responsável pela criação do Robozão. Desde o seu lançamento, no Carnaval de Salvador 2009, o Robozão já fidelizou cerca de 30 clientes e participou de mais de cem eventos, onde surge caracterizado pela marca do seu contratante. O Robozão pode ser contratado por diárias de até três apresentações performáticas, que inclui a plotagem da marca do contratante e interação por voz ou texto gravado, além de músicas e luzes que embalam a dança com gingado baiano. Fama O robô experimentou a fama pela primeira vez, por intermédio de Ivete Sangalo. A cantora gostou da performance do robô no Carnaval de 2009 e chamou a atenção da mídia televisiva para a atração. O resultado foi aparições nas telas das principais emissoras de TV que cobriam o evento. E este ano marcou presença no Camarote Quem Ivete Sangalo.

[caption id="attachment_102863" align="aligncenter" width="580" caption="O Robozão baiano incentivou a paz no Camarote Quem Ivete Sangalo."][/caption] Durante mais de 15 anos, o Robozão foi apenas mais um personagem das Histórias em Quadrinhos do seu criador, que desde a infância alimentava a ideia de um dia transformá-lo em um robô de verdade. E assim, depois de buscar inspiração em tecnologias e técnicas de fantoches, realizou o sonho de criança tirando o robô do papel. Depois de feitas as adaptações foi possível patentear o Robozão, tornando-o uma mídia de sustentação financeira de sucesso. Hoje, Lei Almeida tem outros planos para a sua criação. Em 2011, o designer e empresário quer estrear o Robozão como apresentador de um programa de TV com entrevistas e clipes de estrelas da música baiana. E não para por aí. “O Robozão vai ganhar nova mídia, desta vez em forma de desenho animado”, anuncia.

[caption id="attachment_102864" align="aligncenter" width="435" caption="Robozão em ação na Convenção da Coca-Cola em Goiânia em 2010."][/caption] O Robozão é uma criação da agência Atak Ideias Criativas de Salvador e, no Carnaval deste ano esteve como "garoto propaganda" da Skol e Camarote Quem Ivete Sangalo.

[caption id="attachment_102866" align="aligncenter" width="580" caption="O Robozito é outra opção para as ações de guerrilha. Ele esteve com a Intel no Festival de Verão de Salvador."][/caption] Post publicado originalmente em março de 2011.

Tags: