Canal
Geral

Dicas para o marketing promocional em 2011

Por: 0 25 de Janeiro de 2011

Em um artigo publicado na última semana na revista Promo Magazine, foram apontados alguns caminhos interessantes a serem seguidos em 2011 no marketing promocional. Após a constatação de que vivemos a hora e a vez das redes sociais, 2011 será o momento de intensificar e agregar valor às relações estabelecidas on-line aproveitando o seu potencial e explorando o novo oásis da comunicação dirigida, chamado applications ou apps.

A revista conversou com vários experts do mercado americano que reforçaram a importância das campanhas promocionais utilizarem as redes sociais como uma ferramenta de trabalho básica, isso porque, informações de redes sociais como o Facebook podem auxiliar as marcas a predizer comportamentos de consumo. O que os usuários dizem deve determinar os conteúdos difundidos pelas marcas e as promoções a seguir, de acordo com o artigo. Também será necessário ir bem além das métricas que hoje já são consideradas como tradicionais no contexto do marketing: contatos, cliques, conversão devem ser sempre complementados por comentários favoráveis ou desfavoráveis - e estes devem ser analisados qualitativamente, além de sempre serem respondidos, pois a resposta das marcas é a prova cabal de que os consumidores são ouvidos. Cultivar o relacionamento com clientes, numa dinâmica de retenção, faz com que estes passem a comprar mais - e esta atitude, sempre tão recomendada nas cartilhas de marketing, passa a ser facilitada com todo o potencial que existe disponível on-line. Conversar com o cliente passa a ser uma reação, e não uma ação: ouvir o que estes querem e dizer o que eles querem ouvir é uma das máximas mais importantes desta fase de alta fidelização promovida pela variedade de informações disponíveis nas redes sociais. Daí a reforçar a base de clientes e aumentá-la por intermédio da prospecção direcionada e da segmentação torna-se o caminho natural. Por fim, mas não menos importante, será fundamental encontrar novas maneiras de medir o retorno sobre o investimento em marketing. Quais são as métricas que eu posso realmente usar como avaliação? Como isso pode ser traduzido nas métricas financeiras do meu cliente? Quais as chaves para o sucesso da campanha proposta? Como definiremos o sucesso de uma campanha? Estas e outras perguntas, quando respondidas, serão uma peça importante para o crescimento de qualquer agência no mercado.

Tags: