Canal
Geral

Crochê em alta no Salão de Artesanato da Paraíba

Por: 0 28 de Dezembro de 2014

Linhas e agulhas são apenas dois elementos que unidos à criatividade e habilidade das mãos de 126 crocheteiras fizeram surgir uma infinidade de peças tradicionais e modernas que têm chamado a atenção dos visitantes durante o 21º Salão de Artesanato da Paraíba. O evento fica aberto ao público até 25 de janeiro, no horário das 15h às 22h, na orla do Cabo Branco, em João Pessoa. Sob a coordenação da primeira-dama do Estado, jornalista Pâmela Bório, e da gestora Lu Maia, as artesãs participaram de capacitações durante todo o ano com o designer têxtil internacional Renato Imbroisi, que auxiliou no aperfeiçoamento, inovação e qualidade das peças.

Fotos: Walter Rafael.
[caption id="attachment_440983" align="aligncenter" width="562"]Lu Maia. Lu Maia.[/caption] “Todos os artesãos têm seus trabalhos analisados criteriosamente porque queremos mostrar o que temos de melhor aos nossos conterrâneos e aos turistas. Aqui conseguimos representar o trabalho de 2.230 artesãos de 72 municípios do Litoral ao Sertão do Estado. Por isso, pretendemos realizar pesquisas para detectar novos e talentosos artesãos que ainda estão no anonimato.”, disse Lu Maia.

Ela ressaltou que a expectativa de vendas para esta edição é de R$ 2 milhões em vendas. “Estamos rumo a este objetivo, pois apenas na noite de abertura, em algumas horas, conseguimos faturar cerca de R$ 8 mil reais”, comemorou.

artesanato-crocheA artesã Cintia Roseane, natural de Bananeiras, já conseguiu sentir no bolso o aumento das vendas com a valorização de sua tipologia, o crochê. “Trabalho com linhas há 25 anos e nunca dava valor. Até que um dia precisei e fiz dele o meu ofício. Hoje só tenho a agradecer, principalmente ao Salão, que é uma vitrina que nos permite fazer clientes e atender a encomendas o ano inteiro para vários lugares do País. Sem contar que o crochê está em alta neste verão. A escolha do tema foi certo.”, agradeceu a artesã, que possui peças ainda do tempo que aprendeu a arte com sua avó e até hoje não saíram de moda. As peças variam de R$ 150,00 até R$ 1.500,00.

presepio de croche salao paraibaO Salão dos Mestres, situado na entrada do evento, reúne uma série de peças trabalhadas, principalmente de vestuários, mas um crochê, em especial, tem atraído os olhares curiosos dos visitantes.

A apresentação do presépio natalino de onze peças com os três reis magos, Maria, José, o menino Jesus, anjo, pastor e alguns animais da época. O trabalho durou apenas dois meses para ser confeccionado pela artesã Lenilda Leal.

“Comecei a fazer crochê como terapia ocupacional indicada pelo meu médico. Fazia e desfazia. Até que um dia fiz um lindo anjo e não tive coragem de desmanchar. Comecei a imaginar onde poderia encaixá-lo, e, logo, me lembrei do presépio e fui impulsionada a fazer todas as outras peças. Hoje virou minha marca registrada, trabalho com encomendas para todo o Brasil e Exterior.”, comentou a artesã que também passou a fazer outras peças de cunho religioso como a Santa Ceia.

O Salão é uma realização do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), sob a coordenação da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico com o apoio do Sebrae-PB e Programa de Artesanato Brasileiro (PAB).

Tags: