Canal
Geral

Crise impulsiona mercado de live marketing no Brasil

Por: 4 de Abril de 2017

Conquistar e manter clientes, vender e manter as vendas lucrativas. Batalhas que as empresas enfrentam diariamente tornam-se ainda maiores em tempos de crise econômica. Uma das armas que o mercado parece ter escolhido para encarar estes desafios é o live marketing.

De acordo com o último Estudo sobre Live Marketing no Brasil divulgado pela AMPRO (Associação de Marketing Promocional), que consultou 156 empresas de todo o país, quando questionadas sobre os efeitos da crise econômica no investimento das ações de live marketing, 60% das empresas responderam que mantiveram ou aumentaram o uso de ações nos últimos anos e 93% pretendem manter ou aumentar o investimento nos próximos três anos.

Para estas empresas, os principais resultados alcançados com os investimentos em ações de live são o aumento das vendas e a construção de um relacionamento mais profundo entre o público e a marca.

De acordo com o sócio-diretor da Help, agência especialista em live marketing, Luis Mendes, o investimento das empresas em marketing segue uma tendência mundial, a da “customização da comunicação” e o live marketing atende com precisão a esta demanda, por isso deve se manter em alta nos próximos anos.

“Quando entro na Netflix, ela me indica filmes do gênero que eu gosto, o mesmo acontece com o aplicativo de livros, por que com a comunicação seria diferente? A mídia tradicional fala para todos, mas o live nos dá a possibilidade de conversar diretamente com o público de interesse, criando uma experiência muito mais rica, pessoal e relevante, o que pode se refletir nas vendas e na relação do consumidor com a marca”.

Ainda segundo o empresário, além de promover uma comunicação assertiva com os consumidores, o live marketing possibilita que as empresas estejam sempre próximas do seu público interno, por meio do marketing de incentivo, uma das muitas ferramentas do live. “É preciso transcender o papel do colaborador, entendendo que ele não é apenas alguém que produz, que faz parte da estrutura da empresa, mas alguém que pode, e deve, ser o maior embaixador da marca”.

Também de acordo com o estudo da AMPRO, anualmente, o setor de live marketing movimenta R$ 43,9 bilhões no Brasil e entre as ferramentas mais utilizadas no último ano destacaram-se os eventos, feiras e congressos, para 77% das empresas respondentes, seguidos das ações promocionais (62%) e do incentivo (56%). Entre outras ações que fizeram parte do escopo de investimentos estiveram as ativações (47%) e o trade marketing (38%).


 

Tags: Agencia Digital | Telefonia/Internet/Tecnologia | Profissional de Mídia