Canal
Geral

Criativos do Rio criam o Grupo de Criação de Comunicação

Por: 0 5 de Outubro de 2012

Numa reunião realizada recentemente, proposta por mim, quatro dos mais importantes criativos do Mercado do Rio de Janeiro: Alan James, da Biruta; Leonardo Pontes, da Ideia Real; Debora Tenca, da Fino Trato; e Marcio Formiga, da Adma, concordaram que devemos tratar com maior prioridade os assuntos relevantes da Criação do Rio de Janeiro, que mais "toca" as pessoas, pois é responsável por grandes cases de eventos, ações, ativação de marcas etc. e, como eles mesmos definem, por ideias de solução de comunicação que encantam os cariocas. [caption id="attachment_153598" align="aligncenter" width="560"] Tony Coelho.[/caption] Dentre os assuntos tratados, que foram das questões defesa da autoralidade, remuneração da criação, problemas na formação de profissionais de criação para marketing promocional, definição dos papel da criação no contexto das agências, dentre outros, duas coisas tomaram forma: a ideia de que não existe diferença entre criativos de nenhuma ferramenta e a necessidade de união dos criativos do mercado de comunicação do Rio de Janeiro para fortalecer a Criação carioca. Por conta disso, criamos o GCC – Grupo de Criação de Comunicação, que se reunirá mensalmente em bares e em espaços livres, como aconteceu nesse encontro, realizado no Espaço Guida Tavares no Cosme Velho, casa de uma das mais conhecidas profissionais de ambientação, paisagismo e decoração para eventos do Rio, para bater papo, interagir e trazer de volta o verdadeiro espírito da criação. O Grupo pretende criar, também, um prêmio exclusivo para Criativos, julgado e avaliado apenas por criativos – E aí, mais uma novidade. Para pertencer ao Grupo não precisa ser formado em Comunicação, mas tem que ser criativo, consolidando uma ideia já formulada por Steve Jobs: "Criativo é quem cria a partir de ideias inovadoras". O prêmio, na contramão do que se faz hoje em dia, será mensal e entregue no bar, durante as reuniões, em princípio. A razão para essa posição é simples: o que é criativo mesmo, às vezes sucumbe aos brienfings e aos critérios de alguns prêmios, onde o que prevalece são critérios comercial e outros interesses, além de, na maioria das vezes, o júri ser constituído por gente que nada entende de criação. E quem melhor para julgar criação que um Criativo? Profissionais de criação de Publicidade, Design, Digital, Promo, artistas e quem mais tenha ideias para discutir e pôr na mesa (literalmente) - engenheiros, professores, poetas, pintores - são todos bem-vindos, porque esse é um grupo de criação, fora dos limites e estatutos norteadores e inibidores das ideias que surgem da interação. No futuro, a ideia deve ganhar espaços maiores com a defesa da Criação e dos criativos, em palestras feitas pelo grupo em Universidades e outros espaços, na discussão de um documento que defina questões éticas da profissão, mas, nesse momento, o GCC é uma ode à Criação e às ideias, uma forma de abrir mentes e propor o diferente, mostrar que quando se fala de cereja do bolo ela vem junto com um chopp gelado, um bom papo e cabeças que pensam à frente. Os criativos do Rio de Janeiro estão desde já convidados ao próximo encontro que será divulgado num grupo fechado do Facebook e por e-mail a amigos e conhecidos e pela mídia. Tim tim.

Tags: