Canal
Geral

Corinthians insiste em ter Ronaldo

Por: 0 17 de Maio de 2011

A diretoria de marketing do Corinthians já negocia com empresas o patrocínio master da camisa do time (no peito e mangas) para 2012 – apesar de o contrato com a Hypermarcas (que atua em diversas áreas de bens de consumo), atual parceiro, vencer somente depois do Paulista do ano que vem, em maio. O que os dirigentes têm ouvido assusta: sem Ronaldo, a marca encolhe, o que poderia gerar valor inferior daquele pago atualmente pelo parceiro dos dois últimos anos, R$ 38 milhões por temporada. Pode valer de 20% a 30% menos (o que renderia perda de até R$ 11,5 milhões).

Por isso o presidente corintiano Andrés Sanchez tem insistido para que o craque faça um novo contrato para o ano que vem – o atual, apenas comercial, vale até dezembro. Há algum tempo o dirigente tem dito que pretende convencer o jogador a voltar atrás na decisão da aposentadoria, anunciada em fevereiro de 2011. Ronaldo, porém, está reticente. Não quer mais jogar, mesmo partidas pontuais. Seus objetivos agora são dois: se dedicar a 9ine, empresa de marketing esportivo que fundou, e aos filhos (são quatro). Ao dar palestra na última quinta-feira (12/05), na Apas, Ronaldo falou do projeto de vida mais tranquilo: “Com a empresa (9ine) ainda perco alguns domingos fechando negócios, mas não serão todos. E posso começar a planejar Carnaval, Páscoa, Natal”, disse o jogador. Mesmo jogos pontuais não o entusiasmam porque seria cobrado pelo peso – para o amistoso do Brasil contra a Romênia dia 07/06, no Pacaembu, sua despedida da Seleção Brasileira, o ex-atacante terá um “intensivão” de treinos no CT corintiano, como revelou o iG. “Quero continuar ajudando o Corinthians e realizando trabalhos com o clube”, disse o jogador. Trabalhos, apurou o iG, significa acordo comercial – representar em eventos, por exemplo. O problema é que para as empresas que toparem patrocinar o Corinthians é interessante ver Ronaldo em campo, nem que seja em amistosos, não em palestras. Sanchez aposta que sua amizade com o craque o convença - porque sem ele o dinheiro diminui. Curva Ascendente De 2007, ano do rebaixamento, para 2011, o Corinthians teve um aumento no valor pago pelo patrocínio master de quase 600%: passou dos R$ 6,7 milhões da Samsung para os R$ 38 mi desembolsados pela Hypermarcas até 2012 (foram dois anos de contrato). O gráfico abaixo mostra a curva ascendente e quanto Ronaldo recebeu - os valores equivalem somente ao principal patrocinador, não contando acordos para barra da camisa, por exemplo, ou patrocínios de oportunidade (aqueles para jogos específicos).

Ronaldo, contratado em 2009, embolsava parte desses valores - em 2011, por exemplo, recebeu R$ 18 milhões (contando aí outros patrocinadores). O contrato com a Hypermarcas, que prevê participar de comerciais e de eventos como a palestra que concedeu no dia 12/05, na Apas, não foi rompido com a aposentadoria.

[caption id="attachment_114720" align="aligncenter" width="580" caption="Ronaldo com Marcelo Tas durante palestra na Apas 2011."][/caption]

A desvalorização de 30% ainda renderia ao Corinthians valores superiores ao que recebia pré-Ronaldo, já que não precisaria dividir com o jogador. Só que Sanchez acha que isso não é bom porque com o "Fenômeno", e com o estádio do clube sendo construído, a avaliação é que o patrocínio master poderia chegar a R$ 60 milhões. Com mandato terminando em dezembro de 2011, o presidente quer deixar o novo parceiro engatilhado para o sucessor.

Tags: