Canal
Geral

Copa 2014 projeta setor de eventos no Brasil

Por: 0 4 de Julho de 2014 03:49

A presidente da Abeoc Brasil – Associação Brasileira de Eventos, Anita Pires, listada entre As Mais Influentes do mercado pelo Promoview foi enfática ao defender a Copa 2014 durante o lançamento do 26º Congresso Brasileiro de Empresas e Profissionais de Eventos – o Eventos Brasil 2014. “Fifa, governo, tudo isso é passageiro, a única coisa que é perene é a nação brasileira e é para ela que nós temos que torcer. Torcer para termos uma Copa que apesar dos problemas vai ser maravilhosa, torcer para que os brasileiros saibam aproveitar as oportunidades desse grande momento para gerar negócios, cidadania, e que todos juntos construam um país digno”, alertou Anita.

Foto: AC Moraes.
[caption id="attachment_406414" align="aligncenter" width="562"]Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Estádio Mané Garrincha, em Brasília.[/caption] Duas semanas após o início do Mundial, além da mudança de humor do brasileiro e da mídia em geral, alguns dados começam mostrar o poder do evento. A Embratur estimou em um milhão o número de postos de trabalho criados no País por conta do Mundial. Projeções divulgadas pelo Banco Central do Brasil também mostram que nos primeiros 18 dias do mês de junho, os estrangeiros que aportaram no País já deixaram US$ 365 milhões em gastos, movimentando a economia. Sem dúvida, o turismo tem sido um dos segmentos mais beneficiados pelo Mundial. Dados divulgados pelo Ministério do Turismo mostram que o faturamento médio das empresas cresceu 7,1% entre janeiro e março. “A pesquisa reflete antecipadamente os impactos da Copa do Mundo na economia do país e reforça nossa confiança de que o Mundial aqui é um grande negócio para o turismo brasileiro, no presente e para o futuro”, afirmou o ministro do Turismo, Vinicius Lages, em comunicado para a imprensa. A Copa no Brasil deve acrescentar R$ 9,7 bilhões do PIB e movimentar R$ 20,7 bilhões no país, de acordo com estudo do Ministério. Os números foram projetados tendo como base os 600 mil estrangeiros e 3,1 milhões de brasileiros que estarão em viagem pelo país durante o Mundial. Mercado de Eventos e Qualificação Para o presidente da Abeoc Brasil – SP, Osvaldo Barbosa, é preciso investir na qualificação do setor de eventos para que de fato haja um legado com toda a repercussão atingida com a Copa 2014. “Estamos pensando, principalmente, em como aproveitar essa estrutura e legado para atrair mais congressos e eventos para o país”, diz Barbosa. O Brasil tem se destacado no cenário mundial de realização de eventos. O País subiu dez posições no ranking da International Congress and Convention Association (Icca) de 2003 a 2013, saltando da 19ª para a 9ª posição entre os países do mundo que mais recebem congressos e convenções associativas. O total de eventos realizados no Brasil neste período saltou de 62 para 315, e o número de cidades que sediaram esses encontros aumentou de 22 para 54. “A preocupação da Abeoc nesse momento é com a qualificação e capacitação de nossos profissionais e para isso, nosso programa de qualificação tem dado passos importantíssimos”, ressalta Barbosa. A Abeoc Brasil em parceria com o Sebrae Nacional e apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) está desenvolvendo o Programa de Qualidade Abeoc Brasil Sebrae – Qualificação em Gestão e Certificação de Micro e Pequenas Empresas de Eventos. O Programa, que se estende até o final deste ano, está investindo R$ 3 milhões em 12 Estados e tem o objetivo de preparar as empresas da cadeia produtiva de eventos para uma gestão focada em resultados e serviços de qualidade. Cerca de 240 empresas já participam do Programa que também prevê a certificação através do Selo de Qualidade Abeoc Brasil Sebrae. Serão realizadas auditorias da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) a partir de agosto de 2014.

Tags: