Canal
Geral

Cooper promove formatura de mulheres cooperativistas

Por: 0 20 de Agosto de 2014 03:15

Um misto de emoção, alegria e entusiasmo. Assim foi a solenidade de formatura das 24 cooperadas da Cooper (Cooperativa de Produção e Abastecimento do Vale do Itajaí), que participaram do Programa Mulheres Cooperativistas. O evento foi realizado no dia 14 de agosto, na AD Hering, em Blumenau. A solenidade contou com a presença do presidente da Cooperativa, Hercílio Schmitt. Representando o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Santa Catarina (Sescoop SC), esteve presente o vice-presidente da instituição, Osnildo Maçaneiro, que também é vice-presidente da Cooper.

Foto: Divulgação/Cooper.
Cooper mulheres cooperativistasNa ocasião, foi realizada a palestra com o tema “A importância da educação cooperativista”, com o educador Nei Guimarães, que também foi professor do Programa Mulheres Cooperativistas. O evento marcou, também, o lançamento do Núcleo Feminino da Cooper, integrado pelas formadas. O grupo terá como missão promover e articular a participação da mulher cooperada por meio do acompanhamento e formação, visando a fidelização enquanto educadoras da família, gestoras, empreendedoras e agentes construtoras da cultura da paz, fundamentadas nos ideias cooperativistas. Assim, o núcleo passa a ser um órgão consultor, que tem como objetivo propagar o cooperativismo. A assistente de marketing, Thaís Cristina Grahl Weege, é a responsável pelo grupo, representando a Cooper. Ela comenta que é uma grande satisfação poder estar à frente do núcleo, intermediando as futuras inspirações e as necessidades da comunidade que estas mulheres representaram. “O núcleo proporcionara a reestruturação do quadro social da Cooper, tornando-se um canal de relacionamento direto com os cooperados”, afirma Thaís.

Mulheres Cooperativistas 

O programa Mulheres Cooperativistas visa incentivar o fortalecimento da cooperativa e do cooperativismo, estimulando atitudes, habilidades e competências necessárias para a melhor atuação feminina no quadro social cooperativista. A Cooper foi uma das primeiras do Estado a aderir ao programa, tendo sido a primeira cooperativa de consumo do Brasil a aderir a um projeto de formação para mulheres. A formação é estruturada em quatro fases: preparação, lançamento, formação modular e implantação de núcleos femininos.  A etapa de formação é constituída por seis módulos de 16 horas cada e finalizada com a entrega dos certificados, totalizando uma carga horária de 98 horas. A duração média desta formação é de quatro meses. A proposta tem como principais eixos temáticos o cooperativismo, a liderança cooperativista, o protagonismo feminino e a organização do quadro social.  

Tags: